Corpos de família assassinada em Umuarama são sepultados nesta quarta em Goiás

Redação


Os corpos da família assassinada em Umuarama serão sepultados nesta quarta-feira (11) em Goiás. Helena Maria Marra dos Santos, Antônio Soares dos Santos e Jaqueline Soares foram mortos a facada no último domingo (8).

Jean Michel de Souza é suspeito do triplo homicídio que chocou o município, que fica na região noroeste do Paraná. Ele era marido da advogada Jaqueline, de 39 anos. De acordo com testemunhas, ele era agressivo e não tinha uma relação saudável com os sogros.

O sepultamento da família vai acontecer no Cemitério da Esplanada, em Pires do Rio. Uma filha do casal, que mora em Paranavaí, vai acompanhar os ritos fúnebres. De acordo com o IML (Instituto Médico Legal) a causa da morte são as mesma para as três vítimas: hemorragia aguda por instrumentos perfurocortantes.

SUSPEITO DE MATAR FAMÍLIA EM UMUARAMA FOI PRESO

De acordo com o delegado Gabriel Menezes, que conduz as investigações, o Jean Michel de Souza foi localizado trabalhando normalmente horas após o crime. Fato que levantou suspeita da polícia.

Suspeito de matar família em Umuarama é preso: era marido de uma das vítima
Suspeito de matar família em Umuarama é preso: era marido de uma das vítima (Reprodução/Facebook)

“A polícia começou a receber informações de que o marido de uma das vítimas teria problemas familiares com os sogros. Nós procuramos essa pessoa, que estava trabalhando em uma loja. Ele já sabia do crime e estava trabalhando normalmente. Isso causou estranheza na equipe. Então, ele foi questionado sobre os fatos e informou que não sabia de nada e continuou o atendimento na loja”, explicou Menezes para a CBN Maringá.

Em seguida, ele foi conduzido para a Delegacia para prestar depoimento. Durante a conversa, foi constatada uma divergência de informações. “Ele disse que de fato foi na residência das vítimas, ficou pouco tempo e foi embora. Mas nós tínhamos informações de que ele teria ido à residência em outro momento, além desse que ele contou”, argumentou o delegado.

Nas diligências, manchas de sangue foram encontradas em peças de roupas usadas por Jean Michel de Souza. O veículo do suspeito do triplo homicídio também foi submetido a perícia e apresentou vestígios de sangue no volante, no câmbio e na maçaneta.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="782280" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]