Corpos das vítimas do acidente na BR-376 serão transladados ao Pará nesta quarta-feira (27)

Redação

ACIDENTE NA BR-376, EM GUARATUBA, DEIXOU 19 MORTOS

Os corpos das vítimas do acidente na BR-376, em Guaratuba, na Curva da Santa, no litoral do Paraná, serão transladados ao Pará na noite desta quarta-feira (27). Familiares que se deslocaram da região norte do país até a capital paranaense também serão transportados no avião comercial.

A aeronave deve sair às 21h do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais. A previsão é que os corpos de 18 vítimas fatais da tragédia e seus familiares desembarquem às 0h30 de quinta-feira (28).

O corpo de Christopher Silva, de sete anos, foi encaminhado para Santa Catarina, onde seus pais moram. Ele estava viajando com a avó, irmã e tia -que sobreviveram- para encontrar a família.

Familiares e sobreviventes da tragédia na BR-376 estão hospedados em um hotel de Curitiba, com apoio da TC Turismo, empresa responsável pelo ônibus, e da Defesa Civil.

Dos sobreviventes que estão no estado de Santa Catarina, apenas uma mulher, de 35 anos, será trazida para Curitiba, pelo Corpo de Bombeiros do Paraná, e seguirá viagem ao Pará, por meio do voo fretado.

Junto com ela, em Garuva, em um abrigo, estavam outras quatro pessoas que decidiram não voltar ao Estado do Pará e ficarão em Santa Catarina. Em Joinville, dos oito que estavam hospitalizados, apenas dois continuam internados, os outros seis já foram liberados e também optaram por ficar na cidade.

SOBREVIVENTES RELATAM QUE MOTORISTA DIRIGIU DE FORMA IMPRUDENTE

De acordo com o delegado Edgar Santana, da Dedetran (Delegacia de Delitos de Trânsito de Curitiba), que investiga o caso, pelo menos três sobreviventes relataram que o motorista dirigiu de forma imprudente em diversos momentos da viagem. O ônibus saiu de Ananindeua (PA) na noite de sexta-feira (22) e tinha como destino final São José (SC).

“Segundo algumas das testemunhas, havia dois motoristas na condução do veículo e um motorista, que eles falam como o ‘moreno’, estava dirigindo de acordo com o padrão e o mais velho, que teria sido o condutor no momento da colisão, estaria dirigindo de forma imprudente, fazendo acelerações indevidas durante o trajeto e fazendo com que o veículo balançasse por diversas vezes”, contou o delegado em entrevista para a CBN Curitiba.

Apesar desses testemunhos, Santana reafirma que são necessárias outras diligências, como novos depoimentos e resultados da perícia, para acusar o que de fato aconteceu. Em depoimento horas depois do acidente, o motorista, de 67 anos, . Ele disse que não conseguiu entrar na área de escape da rodovia, que ficava poucos quilômetros antes do local da tragédia.

Ontem, no IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba, o tio de uma das vítimas fatais contou que alguns passageiros perguntaram para um dos motoristas sobre um possível problema mecânico ainda em Belém.

“Ele disse que [o veículo] tinha condições de seguir viagem, mas ele relatou para à polícia que a questão do acidente foi uma falha mecânica, então era sinal de que não foi feito uma manutenção no ônibus, não foi feito uma revisão”, indagou Pedro Pereira Marcos, tio de João Paulo Ferreira, de 19 anos.

ACIDENTE NA BR-376, EM GUARATUBA, DEIXOU 19 MORTOS

Por volta das 8h30 de segunda-feira (25), um ônibus de turismo se envolveu em um acidente na BR-376, em Guaratuba, no quilômetro 668, local conhecido como Curva da Santa. Equipes de resgate do Paraná e de Santa Catarina foram mobilizados para auxiliar na remoção das vítimas, que estavam em um local de difícil acesso, em um barranco às margens da rodovia.

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), 53 passageiros e dois motoristas estavam no veículo no momento da tragédia. Conforme balanço do Corpo de Bombeiros, foram 19 mortes e 33 feridos no acidente da BR-376.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="741760" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]