Guarda Municipal interrompe corrida entre carros de luxo no Centro Cívico de Curitiba

Redação

corrida carros de luxo curitiba centro cívico

Dois carros de luxo, um Audi A5 e um BMW X6, foram flagrados por guardas municipais do Grupo de Trânsito (GTran) disputando uma corrida pela Rua Lysímaco Ferreira da Costa, no Centro Cívico de Curitiba, na tarde deste domingo (16/5).

Os motoristas foram penalizados pela Guarda Municipal e terão a suspensão do direito de dirigir, além das multas aplicadas em R$ 2.934,70.

Conforme previsto no artigo 173 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), disputar corrida é infração gravíssima, cujo valor da natureza é multiplicado por dez, além de ter a carteira de direção suspensa.

“Enquanto a equipe de guardas fazia a abordagem, outros motoristas passaram confirmando a alta velocidade e a disputa entre os dois, enaltecendo a ação”, informa o gerente do GTran, Edison Bretas Junior.

PREFEITURA PEDE RESPEITO À SINALIZAÇÃO APÓS CORRIDA NO CENTRO CÍVICO DE CURITIBA

Segundo a prefeitura, a velocidade inadequada praticada pelos motoristas contribuiu para grande parte das 169 mortes registradas no trânsito de Curitiba no ano de 2019.

A análise, feita pela comissão de análise de dados do Programa Vida no Trânsito (PVT), mostra que o excesso de velocidade ocupou o segundo lugar entre os principais fatores que levaram aos acidentes fatais, atrás de dirigir sob efeito de bebida alcoólica.

O relatório comprovou ainda que o desrespeito à sinalização foi a principal conduta entre os motoristas dos carros envolvidos nos acidentes com morte daquele ano. Dados preliminares de 2020 apontam para a mesma evidência.

Entre os anos de 2012 e 2019 a velocidade excessiva ou inadequada foi apontada como fator contributivo em aproximadamente um quarto dos acidentes.

Durante este Maio Amarelo, mês de conscientização sobre as mortes provocadas no trânsito, a Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito enfatiza a importância do respeito à velocidade e à sinalização como forma de proteger a vida de pedestres, ciclistas e motoristas.

“As medidas do poder público só serão eficazes se caminharem de forma conjunta com a consciência social que todo condutor assume como responsabilidade ao obter a CNH”, destaca a superintendente municipal de Trânsito, Rosangela Battistella.

*com informações da Prefeitura

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="764649" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]