Covid-19: Curitiba teme reabertura de shoppings por causa do transporte público

Redação

shopping ônibus coronavírus curitiba greca

Curitiba está com o sistema de saúde preparado para o combate ao novo coronavírus. Contudo, a principal preocupação da administração municipal é em relação ao transporte público já que os ônibus são propícios para a proliferação da doença. E isso influencia, por exemplo, na retomada dos shoppings.

“Estamos trabalhando fortemente para construir uma solução que não acumule o sistema de transporte da cidade. Se houver um escalonamento de horário proposto pelo setor comercial, podemos avaliar sim a abertura do setor dos shoppings”, disse o prefeito Rafael Greca em entrevista à CBN Curitiba ontem (18).

No entanto, quem está avaliando a proposta feita pelos empresários e ACP (Associação Comercial do Paraná) é o governador Ratinho Junior (PSD). O setor, responsável por quase 20 mil empregos no estado, pediu a reabertura imediata dos estabelecimentos.

Com isso, Greca segue as diretrizes do decreto estadual: “estamos obedecendo o decreto do governador Ratinho Junior que foi feito em comum acordo com os shoppings no começo da pandemia”, ressalta.

De acordo com o prefeito, a capital paranaense registrou 246 mil passageiros nos ônibus na última segunda-feira (17). Normalmente, ou seja, sem a pandemia da Covid-19, o número é de 800 mil passageiros.

O relatório da Urbs (Urbanização de Curitiba S.A) apresenta que, em maio, pelo menos 15 mil idosos circulam nos ônibus da cidade em dias úteis. Entretanto, de acordo com Greca, apenas a gratuidade das passagens dos estudantes será suspensa. Nesse período, ele apenas reforça que idoso não deve sair de casa.

Além disso, ele também afirma que o principal problema no transporte público são nas linhas compartilhadas, ou seja, nas intermunicipais.

“O maior problema é com a Região Metropolitana. As pessoas têm pressa para chegar em Curitiba ou, na volta, para chegar em casa”, completou sobre as medidas do combate ao coronavírus.

shoppings ônibus coronavírus curitiba greca
Curitiba registra muita circulação de idosos nos ônibus. (Geraldo Bubniak/AGB)

SECRETÁRIO DA SAÚDE PROMETEU ‘TESTAGEM EM MASSA’ EM CURITIBA

A prefeitura de Curitiba vai avaliar a reabertura de serviços durante a pandemia do coronavírus após uma testagem em massa prometida pelo secretário da Saúde, Beto Preto.

“Vou aguardar a semana de testes em massa, que o secretário Beto Preto nos prometeu fazer. Com essa visão de como está se comportando a curva, começaremos a aumentar a oferta de serviços à população”, declarou o prefeito de Curitiba à CBN.

Ele ressalta que lugares como as galerias do Centro da cidade “podem perfeitamente abrir desde que haja um distanciamento social, que as pessoas não se amontoem” e que respeitem as regras de higienização das mãos e uso de máscara. Com essas medidas, várias lojas já estão com as portas abertas.

Contudo, alerta que qualquer flexibilização das atividades está sujeita à situação da Covid-19 na cidade. Caso o número de casos cresça, a ação voltará a ser restritiva.

“Todos nós queremos que a Economia flua. Mas a gente não pode desequilibrar com a Saúde”, avalia Greca.

Conforme o último boletim da Secretaria Municipal da Saúde, a capital paranaense registra 879 casos confirmados e 34 mortes pelo coronavírus.

Previous ArticleNext Article