Covid-19: incidência do coronavírus chega a 10% em regiões do Paraná

Redação

covid-19, covid, coronavírus, incidência, indicadores, números, paraná, mortalidade, riscos associados, jovens, idosos, paraná, curitiba, brasil

A região de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, já registra um incidência de coronavírus superior a 10%. Um ano depois da confirmação dos primeiros casos de covid-19, o Estado registra uma média de 6,5%.

Neste final de semana, o Paraná alcançou a marca de 752.801 casos confirmados e 13.385 mortes.

A taxa de mortalidade, de acordo com a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), é de 2%, compatível com indicadores nacionais e internacionais.

Enquanto a 9ª Regional de Saúde, que compreende Foz do Iguaçu e outros oito municípios, registra a maior incidência do coronavírus no Paraná, o filtro por cidade apresenta variações maiores.

Em Kaloré, no Vale do Ivaí, na região norte do Paraná, 20% dos cerca de 4 mil moradores foram infectados pelo coronavírus.

Por outro lado, o município de São João do Triunfo, de 15,2 mil habitantes, no centro-sul do Estado, registra incidência de apenas 1%.

COVID-19: PERFIL DOS INFECTADOS

Os mais jovens são os principais contaminados pela doença, mas os óbitos ocorrem mais entre os idosos. A média de idade dos diagnósticos é de 39 anos, enquanto a dos óbitos é 68 anos.

Pessoas entre os 20 e os 39 anos concentram 43% dos casos. Por outro lado, representam 3,8% dos óbitos.

No outro extremo, a população com 60 anos ou mais responde por 14% do total de casos. No entanto, 76% dos óbitos por Covid-19 no Paraná são dos idosos.

RISCOS ASSOCIADOS

Mais de 80% dos óbitos pela Covid-19 no Paraná se refere a pacientes com, pelo menos, um fator de risco associado.

Além da idade, os principais agravantes até o momento são:

  1. Doenças cardiovasculares (5.077)
  2. Diabetes (3.389)
  3. Obesidade (1.041)
  4. Doença neurológica crônica (934)

Além disso, asma e outras doenças pulmonares, doenças renais e hepáticas, imunodeficiência, entre outros fatores, também figuram entre os principais riscos associados à mortalidade da Covid-19.

Há um ano atuando na linha de frente do combate à pandemia – nos hospitais, unidades de saúde, de pronto atendimento, ambulâncias ou outros serviços de saúde – 17.656 trabalhadores da saúde foram contaminados no período e 241 morreram por causa da doença.

Entre os povos indígenas, foram notificados 3.185 casos, dos quais 1.652 foram descartados. 1.130 casos foram confirmados e 378 estão em investigação ou não foram examinados.

Entre a população privada de liberdade foram confirmados 2.693 diagnósticos de Covid-19.

*Com informações da AEN

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="751071" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]