Covid-19: Paraná registra alta de 407% de casos confirmados em um mês

Ana Cláudia Freire

No dia 03 de junho o Estado tinha 5.494 casos confirmado. Segundo o boletim divulgado pela SESA (Secretaria de Saúde do Paraná), nesta sexta-feira, 3 de julho, os número de casos confirmados saltou para 27.864
COVID-19 paraná cidade

O Paraná registrou nesta sexta-feira (3) uma alta de 407% no número de casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Covid-19).

No dia 03 de junho o Estado tinha 5.494 casos confirmado. Segundo o boletim divulgado pela SESA (Secretaria de Saúde do Paraná), nesta sexta-feira, 3 de julho, os número de casos confirmados saltou para 27.864. Em 30 dias, foram 22.370 casos no Estado.

Já o número de mortes pela Covid-19 saltou 348%. No dia 3 de junho eram 205 óbitos e o boletim de ontem registrou 715. Ao todo, 510 pessoas morreram pela doença, em um mês em todo o Paraná.

Ainda segundo o boletim, outras 882 pessoas estão internadas por quadros respiratórios ainda não identificados. São pacientes suspeitos, que ainda aguardam o resultado dos exames para coronavírus. Os casos suspeitos ocupam 453 vagas de alta complexidade.

RATINHO ANUNCIA QUARENTA MAIS RESTRITIVA PARA CONTER O AVANÇO DA DOENÇA

Na última quarta-feira (30) o Paraná publicou o “Decreto da Quarentena”  que passou a valer em mais de 100 cidades no Estado.

As novas normas valem para as  sete regionais da Saúde definidas pelo Estado:  Curitiba e Região Metropolitana, Cascavel, Cianorte, Cornélio Procópio, Foz do Iguaçu, Londrina e Toledo.

O decreto inclui a suspensão dos serviços não essenciais, o que significa o fechamento de shoppings, comércio, academias, clubes, salões de beleza, entre outros. Porém, um dia após publicação do decreto apenas Curitiba e Foz do Iguaçu sinalizaram positivamente às novas restrições.

Já a cidade de Cascavel anunciou que iria recorrer administrativamente do decreto. As prefeituras de Cianorte e Toledo publicaram nota dizendo que iriam avaliar o decreto estadual, mas que seguem com regras municipais por enquanto. Londrina e Cornélio Procópio não haviam se manifestado até o dia 1º de julho.

“CONTEM SEUS MORTOS”, DIZ SECRETÁRIO DE SAÚDE

O Secretário de Saúde Beto Preto, afirmou em entrevista à rádio BandNews FM, na manhã desta quinta-feira (2), que é hora dos prefeitos dos 134 municípios alcançados pelo decreto, de seguir  e manter as restrições da quarentena.

” Eu queria dizer, com muito respeito, mas àqueles que tiverem decisões contrárias a nós, que também assumam efetivamente suas responsabilidades no momento de contar os mortos da sua população”, afirmou o secretário.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista - Chefe de Redação do Paraná Portal