Covid-19: Curitiba planeja abrir mais 129 leitos de UTI até a metade de julho

Redação

uti curitiba covid prefeitura

A Prefeitura de Curitiba pretende abrir mais 129 leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 146 leitos de enfermaria para conter o avanço da covid-19. Segundo o último boletim, são 140 mortes e 4.285 casos de coronavírus na cidade.

Hoje, a capital paranaense conta com 223 leitos UTI e 284 leitos enfermaria. Contudo, a prefeitura já registra que a taxa de ocupação das UTIs do SUS (rede pública) exclusivas para o coronavírus é de 81%. Ou seja, uma das medidas para evitar o colapso no sistema de Saúde é ampliar a estrutura.

“Estamos preparando nossa rede hospitalar para atender com uma medicina de qualidade os pacientes que precisarem. Mas volto a repetir, nada disso vai dar conta da pandemia se a população não colaborar”, diz o prefeito Rafael Greca.

110 destes 129 novos leitos exclusivos para covid-19 estarão no Instituto de Medicina, no Alto da XV. O anúncio foi feito na semana passada, sendo que esse será o segundo hospital exclusivo para a infecção nesta pandemia – no dia 5, o Hospital Vitória, no CIC (Cidade Industrial de Curitiba), foi reaberto com o mesmo objetivo.

Os novos leitos fazem parte do plano de contingência de enfrentamento à pandemia do município e integram os 1.088 leitos de UTI já anunciados. Além disso, a prefeitura de Curitiba ainda vai utilizar os respiradores enviados pelo governo federal.

UTIS EM CURITIBA

Total: público, privado, covid e não covid – até 15 de julho

  • UTI: 1.088.
  • Clínico (enfermaria): 5.654.

SUS exclusivos para covid-19

  • UTI: 352 até 15 de julho (223 ativados hoje).
  • Enfermaria: 430 até 15 de julho (284 ativados hoje).

Previous ArticleNext Article