Dois hospitais particulares de Curitiba registram 100% de lotação de UTIs para Covid-19

Redação

vacina da pfizer, vacina, laboratório, pfizer, covid-19, coronavírus, produção, fda, covid-19, brasil

Dois hospitais da rede particular de Curitiba comunicaram, na noite deste domingo (22), que não podem receber novos pacientes com diagnóstico confirmado da Covid-19.

Em nota postada nas redes sociais, os hospitais Nossa Senhora das Graças e Sugisawa informaram que os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e enfermeira, destinados a pacientes com o novo coronavírus, estão lotados.

Na última terça-feira (17), o Hospital Marcelino Champagnat, também da rede privada, informou que todos os leitos para pacientes da Covid-19 estavam ocupados. Segundo assessoria de imprensa, não existe um prazo para que novas vagas sejam abertas.

Porém, o quadro de lotação de leitos para pacientes com o novo coronavírus não é exclusivo da rede particular de Curitiba. Outros três hospitais da rede pública também registram ocupação de 100%.

Segundo dados detalhados da Sesa (Secretaria Estadual da Saúde), atualizados no sábado (21), o Hospital do Trabalhador está com ocupação em 100% nos leitos de UTI e enfermaria adulto. Já o Hospital Evangélico, registra 100% de taxa de ocupação em leitos de UTI adulto e 81% de lotação na enfermaria.

O Hospital de Clínicas também está com ocupação de 100% em leitos de UTI adulto e 90% nos leitos de enfermeira. Em contrapartida, o boletim da Prefeitura de Curitiba, deste domingo, divulgou a taxa de ocupação dos 324 leitos SUS exclusivos para a Covid-19 em 88%.

Veja abaixo o comunicado dos dois hospitais da rede particular de Curitiba que fecharam as portas para pacientes da Covid-19!

Previous ArticleNext Article