Covid: Paraná é o 2º estado com mais casos confirmados da variante delta

Vinicius Cordeiro

variante delta covid rio

O Brasil já registra mais de 120 casos e cinco mortes em decorrência da variante delta da Covid-19, segundo o Ministério da Saúde. Dos óbitos, quatro foram registrados no Paraná.

Entre as infecções notificadas, 87 são no Rio de Janeiro e 13 no Paraná. Outros seis estados completam a lista: Maranhão (seis casos), Santa Catarina (5), Rio Grande do Sul (3), São Paulo (3), Goiás (2) e Pernambuco (2).

Os números do governo federal, no entanto, ainda estão desatualizados. Em SP, por exemplo, a Secretaria Municipal da Saúde confirmou oito casos ontem.

As autoridades sanitárias seguem investigando onde já ocorre a transmissão comunitária dessa variante delta, originada na Índia.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), essa nova cepa tem uma transmissibilidade 50% maior em relação às outras variantes e as vacinas têm menor eficácia. Além disso, a entidade ainda diz que a variante delta já está presente em mais de 111 países.

Na Europa, essa cepa causa preocupação nas autoridades. No Reino Unido, por exemplo, os casos diários aumentam desde o fim de maio. Mesmo assim, o governo cumpriu a liberação das medidas mais restritivas e avançou na flexibilização em meio à pandemia. O primeiro-ministro Boris Johnson reforçou o pedido de cautela neste momento. Já em Portugal, que também registra crescimento dos casos e internações, as autoridades anunciou medidas para retomou restrições em determinadas regiões consideradas de maior risco.

COVID-19 NO PARANÁ: VARIANTE DELTA FOI CONFIRMADA EM NOVE CIDADES

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) confirmou quatro casos da variante delta na última segunda-feira, todos na 2ª Regional de Saúde (Grande Curitiba).

Os quatro casos confirmados são:

  • um homem de 78 anos, de Araucária, que foi a óbito em 30 de junho;
  • um homem de 64 anos, de Piên, que foi a óbito no dia 11 de julho;
  • uma mulher gestante de 24 anos, de Curitiba, que está bem, se recuperou da doença;
  • um adolescente de 13 anos, de Piraquara, que também evoluiu satisfatoriamente.

Antes deles, já eram registrados outros nove casos em Apucarana, Francisco Beltrão, Mandaguari, Rolândia e São José dos Pinhais.

Contudo, a Sesa reforça que o Ministério da Saúde ainda não considera transmissão comunitária porque a investigação segue em andamento.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="777011" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]