CPI da Pecúlio vai ouvir 20 nomes indiciados pela Polícia Federal

Fernando Garcel


Com a divulgação da lista contendo 40 nomes de indiciados pela Operação Pecúlio da Polícia Federal, os vereadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Pecúlio, definiram por convocar 20 pessoas citadas na lista para fazer o cruzamento de informações relativa aos depoimentos anteriores e que possam fortalecer a linha de investigação dentro da Câmara de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Dentre os depoentes estão o ex-secretário municipal de Obras e ex-diretor superintendente do Foztrans, Carlos Juliano Budel, que, juntamente com o diretor de Obras Aires Silva, deverão prestar depoimentos no próximo dia 23 de junho, além de ouvir também o depoimento de Ney Zanchett e Luciano Brás de Mello Alencar.

A Comissão Parlamentar de Inquérito já apontou 20 nomes que estarão sendo notificados a depor nos próximos dias. Dentre eles estão os ex-secretários municipais: Luiz Carlos Kossar (Adjunto da Sec. de Desenvolvimento Sócio Econômico e também assumiu a função de Diretor de Informações Institucionais da Prefeitura de Foz); Melquizedeque de Souza (Tecnologia da Informação); Adailton Avelino (Fundação Cultural) e João matkievcz filho (Meio Ambiente e Agricultura).

Dentre os diretores e ex-diretores da Prefeitura de Foz, a CPI vai ouvir Girnei de Azevedo (Obras) e Ariana Stumpf (vigilância Sanitária). Deverá prestar depoimento também um dos Procuradores do Município, Willy Costa Dolinski.

Os demais notificados para prestarem esclarecimentos a CPI Pecúlio são empresários e prestadores de serviço, entre eles Sandro Saito; Mario César Habby dos Santos; Alcides Rogério de Moura; Euclides de Barros Júnior; Rosinaldo dos Santos; Alexandre Tavares Pereira; Ana Paula Martins Santos; Nilson Inácio; Lauro dos Santos Nascimento; Lauro dos Santos Becker; Luiz Henrique Weiss de Carvalho e Luiz André Penzir.

Previous ArticleNext Article