Após emissão de documento, criança argentina pode entrar em Foz do Iguaçu para tratamento médico

Após o Ministério das Relações Exteriores do Brasil emitir o documento que faltava, a família de uma criança com paralis..

Redação - 22 de julho de 2021, 11:57

FOZ DO IGUAÇU, PR, 17.03.2020 - PARAGUAI-CORONAVÍRUS - Ponte da Amizade Fechada - O Paraguai anunciou na noite deste domingo, 15, o bloqueio total de suas fronteiras, incluindo a Ponte Internacional da Amizade. Só será permitida a entrada de paraguaios e residentes no país. O objetivo é restringir a entrada do novo coronavírus no Paraguai. A princípio o anúncio afirmava que o fechamento seria parcial. Porém na noite de hoje foi dada uma nova orientação ao setor de migração. O bloqueio será mantido por um período de 15 dias. (Paulo Lisboa/Folhapress)
FOZ DO IGUAÇU, PR, 17.03.2020 - PARAGUAI-CORONAVÍRUS - Ponte da Amizade Fechada - O Paraguai anunciou na noite deste domingo, 15, o bloqueio total de suas fronteiras, incluindo a Ponte Internacional da Amizade. Só será permitida a entrada de paraguaios e residentes no país. O objetivo é restringir a entrada do novo coronavírus no Paraguai. A princípio o anúncio afirmava que o fechamento seria parcial. Porém na noite de hoje foi dada uma nova orientação ao setor de migração. O bloqueio será mantido por um período de 15 dias. (Paulo Lisboa/Folhapress)

Após o Ministério das Relações Exteriores do Brasil emitir o documento que faltava, a família de uma criança com paralisia cerebral poderá entrar em Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná, para dar continuidade ao tratamento de saúde.

O caso ganhou repercussão nessa semana depois de uma publicação da família nas redes sociais pedindo ajuda. A mãe, Camila Vanesa Mattos, explicou que o filho fazia reabilitação neuromotora em uma clínica de Foz do Iguaçu porque em Porto Iguaçu, na Argentina, não existe o tratamento.

Ela contou que o tratamento estava interrompido desde março de 2020, quando a fronteira foi fechada por causa da pandemia da Covid-19. Desde então, a família lutava para conseguir uma permissão especial do governo brasileiro autorizando a entrada deles.

Ontem o Ministério emitiu o documento necessário e a partir de segunda-feira (26) o tratamento da criança com paralisia cerebral poderá ser retomado. A notícia foi comemorada pela família, que afirmou ao portal G1 que está em orações para que segunda-feira eles possam estar em Foz do Iguaçu.

Para que a permissão fosse concedida, a embaixada Argentina em Brasília enviou um requerimento ao governo brasileiro. A fronteira entre Brasil e Argentina permanece fechada, mas a possibilidade de exceções por questões humanitárias existe.