Padrasto é indicado por abandono de incapaz após criança de dois anos cair do 4º andar

Mirian Villa


O padrasto de uma criança de dois anos, que caiu do 4º andar de um prédio no bairro Pinheirinho, em Curitiba, foi indiciado por abandono de incapaz nesta quinta-feira (3). A mãe foi ouvida pela PCPR (Polícia Civil do Paraná) e também foi indiciada pelo crime.

Por sorte, a criança não ficou gravemente ferida. Ela foi encaminhada ao Hospital do Tralhador, onde foi constatado que ela sofreu uma luxação no peito e trincou um dos dentes.

Segundo a PCPR, o padrasto pagou a fiança de R$ 1.045, valor equivalente a um salário mínimo, e foi liberado da prisão em flagrante durante a madrugada desta sexta-feira (4).

CRIANÇA CAI DO 4º ANDAR DE CONDOMÍNIO RESIDENCIAL NO PINHEIRINHO, EM CURITIBA

De acordo com informações da PMPR, que realizou o Boletim de Ocorrência na tarde de ontem, o padrasto, de 21 anos, afirmou que estaria estendo roupa no momento que a Marina Vitória caiu do 4º andar, uma altura de, aproximadamente, 10 metros.

Porém, segundo a PCPR, o padrasto teria saído para levar sua companheira até o trabalho. “Ele deixou as duas crianças na companhai do tio, um adolescente de 13 anos. O padrasto, após deixar a mãe no trabalho, foi até um lava-car e ficou cerca de duas horas fora de casa”, afirmou o delegado Thiago Nóbrega.

Quando retornou ao apartamento, encontrou as duas crianças na janela pedindo por ajuda, falando que a menina havia caído do 4º andar. Imediatamente, o jovem ligou para o Corpo de Bombeiros e acompanhou o atendimento da menina.

Ainda segundo Nóbrega, a versão do padrasto condiz com a verdade, porém, foi constatado negligência. “Segundo relato de vizinhos e moradores do condomínio, ele largava as crianças sozinhas, era uma prática recorrente. Em razão dessa reiteração de condutas, ele foi autuado por abandono de incapaz”, explicou o delegado que investiga o caso.

Investigações para apurar a segurança do apartamento como moradia para crianças estão sendo realizadas, assim como, condições de higiene. Agora, o Conselho Tutelar será acionado para apurar a situação da família.

Padrasto é indicado por abandono de incapaz após criança de dois anos cair do 4º andar (Reprodução/Band TV Paraná)

Previous ArticleNext Article