Polícia prende suspeito de abusar sexualmente de criança em escola do PR

Fernando Garcel


Um jovem de 13 anos foi detido apontado como principal suspeito de ter abusado sexualmente de um menino de 9 anos dentro da Escola Municipal Professor Ademir Barbosa Correa, em Cascavel, no Oeste do Paraná, na tarde de terça-feira (5). A escola funciona temporariamente dentro de uma instituição de ensino superior particular da região.

Segundo a polícia, o suspeito havia fugido da Casa Acolhedora, um programa socioeducativo para menores, e era procurado. As imagens das câmeras de segurança e o depoimento de testemunhas teriam colaborado para a identificação do suspeito.

Campanha sobre abuso sexual infantil tem 1,7 milhão de views e será exibida em 83 países
Animações ensinam crianças a se defender contra abuso sexual

O crime

A criança teria saído da sala e ido ao banheiro quando encontrou o abusador. Ao voltar, o menino conversou com a professora e as autoridades foram informadas sobre o crime.

Foto: Divulgação / Polícia Civil

De acordo com a Secretaria de Educação de Cascavel, as imagens das câmeras de segurança estão sendo utilizadas para identificar o agressor e a maneira que ele entrou no local.

Logo após o crime, o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria) foi acionado, além do plantão do Conselho Tutelar e dos responsáveis pela criança. Em nota, a Secretaria de Educação frisa que solicitou atendimento médico e psicológico à vítima e aos familiares e realizou reunião com a equipe escolar e que aguarda o resultado da investigação realizada pela polícia.

Na tarde de hoje, em coletiva de imprensa, o delegado responsável pela 15ª Subdivisão da Polícia de Cascavel, Nagib Nassif, declarou que a investigação estava acelerada. Além das imagens das câmeras de segurança, investigadores, acompanhados de psicólogos, ouviram a criança e outras testemunhas.

“Em um primeiro momento, uma pessoa invadiu essa escola e acabou violentando sexualmente uma criança que estuda nesta escola. Como se trata de criança envolvida, nós, por força de lei, mantemos os sigilos necessários mas posso falar que já temos imagens dessa pessoa e já temos um suspeito individualizado”, declarou Nassif.

As investigações indicam que o criminoso não faz parte da equipe que trabalha na escola, mas, segundo o delegado, o abusador deve morar na região. “Nós acreditamos que seja daquela localidade por uma série de fatos que coletamos das imagens e nas oitivas. Acreditamos que seja morador da região”, afirma.

A Polícia Civil deve convocar uma nova coletiva de imprensa nas próximas horas para dar esclarecimentos sobre a investigação.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="528450" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]