Crise hídrica: barragens da de Curitiba e Região Metropolitana estão com média de 37,88%

Redação

rodízio, barragem do iraí, nível dos reservatórios, bairros sem água, curitiba, região metropolitana, estiagem, sanepar

As quatro barragens que formam o sistema de abastecimento de Curitiba e Região Metropolitana estão com média de 37,88% de reservação. Com isso, a Sanepar mantém o sistema de rodízio na capital causado pela crise hídrica que o Paraná enfrenta.

A Sanepar faz monitoramento diário da situação das barragens e já adotou várias medidas de captação emergencial para garantir reservação suficiente até a chegada das chuvas.

“Para normalizar o abastecimento é necessário que as chuvas sejam contínuas e regulares. A previsão é que isso ocorra a partir de setembro. Portanto, a determinação é uso racional”, afirma o diretor de Operações da Sanepar, Paulo Dedavid.

Ontem, quarta-feira (17), a barragem do Iraí estava com 15,52% de sua capacidade. Já a do Passaúna, com 38,42%. A do Piraquara I, com 40,26% e a do Piraquara II, com 96,40%.

No site que mantém informações para os investidores, os dados das barragens de Curitiba e Região Metropolitana estão disponíveis ao público, com atualização semanal.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="704659" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]