Cuidados com a colheita de pinhão podem evitar choques elétricos

Francielly Azevedo


A colheita do pinhão, muitas vezes, exige que as pessoas subam nas árvores ou utilizem bastões de bambu para derrubar as sementes. A prática, segundo a Copel, é considerada perigosa, já que muitas Araucárias ficam próximas de redes elétricas.
A vara de bambu, geralmente utilizada para cutucar as pinhas, é muito longa. Por isso, existe o risco de encostar acidentalmente nos fios elétricos, ocasionando descargas de energia.

“Para evitar este risco, a Copel recomenda que se faça uma verificação cuidadosa do local, observando se há proximidade com a rede elétrica e, caso haja, evitar a retirada da pinha no local”, explica o gerente de segurança do trabalho da Copel, João Alberto Kucek Junior

 

Risco de queda

Além disso, subir nas araucárias também representa risco de acidente com energia elétrica. Ao escalar a árvore, pode-se pisar em algum galho que, ao movimentar-se, encoste na rede de energia. Assim, além de choque elétrico, a pessoa sofrer queda do alto da árvore.

A colheita da semente teve início em 1 de abril e segue até o mês de junho.

 

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="426805" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]