Curitiba confirma mais 1.597 casos, bate recordes e ocupação das UTIs chega a 94%

Vinicius Cordeiro

Covid-19: Curitiba vê explosão dos casos

Curitiba bateu recorde e registrou mais 1.597 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, conforme boletim da SMS (Secretaria Municipal da Saúde) desta quarta-feira (25). Com mais 11 mortes contabilizadas, a capital do Paraná chega a 71.840 infectados (58.041 recuperados) e 1.660 óbitos por complicações do coronavírus.

O recorde de casos ativos também foi quebrado. São 12.139 pessoas com potencial de transmissão da doença. Neste momento a taxa de ocupação dos leitos de UTI SUS é de 94%. Dos 334 leitos existentes, 21 estão disponíveis.

Ontem (24), a prefeitura de Curitiba afirmava que existiam  11.500 casos ativos e a taxa de ocupação das UTIs era de 90%. Ou seja, o coronavírus segue crescendo na cidade.

A alta da covid-19 em Curitiba é perceptível desde o início do mês. A prefeitura atribuiu o aumento ao feriado do início do mês e diz que o curitibano “perdeu o medo” e relaxou nas medidas de prevenção. Mesmo com essas constatações, a administração prorrogou o decreto da bandeira amarela até a próxima sexta-feira (27). Em ação civil pública, o MPPR (Ministério Público do Paraná) questiona a decisão e cobra explicações da atual administração.

Mais cedo, a prefeitura publicou decreto que suspende, por 14 dias, todas as cirurgias eletivas nos hospitais da cidade. Os procedimentos eletivos já tinham sido suspensos nos hospitais credenciados ao SUS desde o dia 17 de novembro, mas a medida passou a valer também para os hospitais particulares.

Contudo, o novo decreto não afeita os procedimentos cirúrgicos eletivos essenciais, como das áreas de cardiologia, urologia, oftalmologia, oncologia e nefrologia, além das cirurgias inadiáveis pós-traumas. Os casos excepcionais serão avaliados pela SMS.

BOLETIM DA COVID-19 EM CURITIBA: NÚMEROS DE 25/11

As 11 mortes incluídas no boletim da SMS aponta que as vítimas eram seis homens e cinco mulheres com idades entre 37 e 99 anos. De acordo com a Secretaria, todos estavam internados e tinham algum fator de risco para complicações da covid-19.

  • 71.840 casos confirmados;
  • 58.041 recuperados;
  • 12.139 casos ativos (pessoas com risco de transmissão do vírus)
  • 1.660 mortes.

Previous ArticleNext Article