Veja quem são os 16 candidatos a prefeito de Curitiba nas eleições de 2020

Redação

candidato prefeito de curitiba candidato

Confira todos os candidatos que estão dispostos a assumir o cargo de prefeito de Curitiba nas eleições de 2020.

São 16 líderes na disputa, número recorde em uma corrida eleitoral na capital paranaense. A primeira votação está marcada para o dia 15 de novembro. Vale lembrar que Gustavo Fruet e Luciano Ducci foram dois dos pré-candidatos que abriram mão da disputa no município.

Veja os 16 candidatos à prefeitura de Curitiba:

CAMILA LANES 

(Reprodução/Facebook)

Candidata à prefeitura de Curitiba pelo PC do B (Partido Comunista do Brasil).

Vice: Doutor Zequinha.

Biografia

Mais jovem candidata, Camila Lanes tem a trajetória política marcada pela atuação no movimento estudantil. Ela nasceu em 1996, em São José dos Pinhais. Estudante de Letras e Direito, ela atualmente preside a UJS (União da Juventude Socialista). É filiada ao PC do B desde 2016 e foi candidata a deputada federal em 2018, mas não se elegeu após receber 1.657 votos.

Em 2013, foi eleita presidente da UPES (União Paranaense dos Estudantes Secundaristas). Lanes liderou o movimento pela recuperação do terreno onde fica a sede da agremiação, no bairro Juvevê, em Curitiba.

Em 2015, participou ativamente das manifestações contra a reforça previdenciária proposta pelo ex-governador Beto Richa, que culminou no episódio conhecido como 29 de abril, quando mais de 400 pessoas ficaram feridas durante os protestos no Centro Cívico.

No mesmo ano, foi eleita presidente da Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundarista), e mudou-se para São Paulo. Durante a gestão, Camila Lanes liderou o movimento conhecido como Primavera Secundarista, marcado pela ocupação nas escolas de todo o Brasil.

CAROL ARNS

(Reprodução/Facebook)

Candidata à prefeitura de Curitiba pelo Podemos.

Vice: Rolf Koerner Júnior.

Biografia

Caroline Arns de Santa Cruz Arruda, 43 anos, é filha do senador Flávio Arns (Podemos) e sobrinha-neta da médica pediatra e sanitarista Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança. Casada com Maurício Arruda e mãe de duas meninas. É advogada e professora da FAE Business School. Formada em Direito e Administração, ela foi Diretora de Planejamento na Fundação de Ação Social, em 2011 e 2012. Desde de 2013 assumiu a assessoria da Superintendência do SESI/PR.

Filiou-se ao PODEMOS no final de 2019 e ainda não teve atuação na esfera política.

CHRISTIANE YARED 

(Michel Jesus/ Câmara dos Deputados)

Deputada Federal e candidata à prefeitura de Curitiba pelo PL (Partido Liberal).

Vice: Jilcy Rink.

Biografia

Christiane Yared é curitibana e tem 60 anos. Estudou piano na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, não concluiu o curso, mas deu aulas por alguns anos. Além de deputada federal, também é empresário do ramo alimentício. 

A dor de perder um filho em um acidente de trânsito, em 2009, foi o pontapé inicial para Christiane iniciar sua carreira na política. Em 2014, filiada ao PTN (Partido Trabalhista Nacional), participou do pleito eleitoral e foi eleita deputada federal pelo Paraná com 200.144 votos.

Em 2015, criou o Instituto Paz no Trânsito, que é voltado para ações educativas e de conscientização no trânsito, além de prestar apoio para famílias que perderam integrantes em acidentes. 

No ano de 2016, ingressou no PR (Partido da República). No mesmo ano, votou pela abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Em abril de 2017, foi contrária à Reforma Trabalhista. Em agosto, votou a favor da admissibilidade da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer. 

Em 2018, foi reeleita com 107.636 votos para a 56ª legislatura (2019-2023). Em 2019, filiou-se ao PL (Partido Liberal). É presidente do Mulher Paraná e membro da Comissão de Viação e Transportes. 

DIOGO FURTADO 

(Reprodução/Facebook)

Candidato a prefeito pelo PCO (Partido da Causa Operária).

Vice: Feris Boibaid.

Biografia

Diogo Tadão Hara Furtado tem 30 anos e é um dos coordenadores do PCO (Partido da Causa Operária). É estudante de arquitetura e urbanismo da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) e já trabalhou como designer, garçom e call center.

É militante do PCO há dois anos e participa dos Comitês de Luta de Curitiba e do Paraná, além de atuar no coletivo Aliança da Juventude Revolucionária. Uma das suas lutas foi formar o Conselho Popular do Boqueirão, bairro de Curitiba.

ELOY CASAGRANDE

(Reprodução/Facebook)

Candidato à prefeitura de Curitiba pela Rede Sustentabilidade.

Vice: Michel Urânia.

Biografia

Aos 61 anos, Eloy Casagrande é curitibano, professor universitário e PhD em Engenharia de Recursos Minerais e Meio Ambiente, pela Universidade de Nottingham, Inglaterra.

Ele trabalha há mais de vinte anos com educação, pesquisa e extensão, além de ser ativista socioambiental. Já representou a UTFPR, onde leciona, em diversos fóruns voltados à inovação e sustentabilidade. Depois de se formar pela PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), viveu 10 anos em diferentes países da Europa.

Na vida acadêmica, orientou mais de 70 trabalhos entre doutorados, mestrados e especializações. As pesquisas geraram mais de 200 trabalhos publicados em revistas especializadas, congressos e capítulos de livros. Muitos dos projetos foram desenvolvidos em parcerias com empresas, comunidades, setores públicos, escolas e organizações-não-governamentais, pelos quais recebeu seis prêmios e homenagens, sobretudo pela atuação na área de sustentabilidade, como o Escritório Verde da UTFPR, premiado pela ONU.

Por fim, Eloy foi o candidato a vereador mais votado da Rede Sustentabilidade nas eleições de 2016. Ele teve quase 1.500 votos, mas não foi eleito.

FERNANDO FRANCISCHINI

(Reprodução/Facebook)

Deputado estadual e candidato a prefeito de Curitiba pelo PSL (Partido Social Liberal).

Vice: Ainda não definido.

Biografia

Fernando Francischini, conhecido também por Delegado Francischini, está com 50 anos e tem a marca de ser o deputado mais votado da história do Paraná. Ele recebeu 427.742 votos nas eleições de 2018, o que fez com que o PSL tivesse maior parte da bancada da Assembleia Legislativa.

Formado em Direito, ele é ex-membro do Exército e da Polícia Militar. Consagrou-se com as prisões do traficante Juan Carlos Abadia e do contrabandista Law Kim Chong. Sua primeira eleição foi em 2010, quando foi eleito deputado federal. Francischini foi reeleito em 2014 e convidado a assumir a Secretaria de Estado da Segurança Pública no segundo mandato do ex-governador Beto Richa. Foi nesse período que comandou a PM durante a operação do dia 29 de abril de 2015, quando mais de 200 pessoas ficaram feridas após confrontos com servidores estaduais, que protestavam contra um projeto de lei que mudava a previdência.

Alinhado com o presidente Jair Bolsonaro, ele defende o conservadorismo em valores como a família e é liberal na economia.

GOURA

(Dálie Felberg/Alep)

Deputado estadual e candidato a prefeito de Curitiba pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista).

Vice: Ana Lucia Moro.

Biografia

Aos 40 anos, Jorge Gomes de Oliveria Brand também é conhecido como Goura Nataraj, ou simplesmente Goura, após uma viagem à ÍndiaTem graduação e mestrado em Filosofia na UFPR (Universidade Federal do Paraná) e dedicou-se ao estudo do Grego e Sânscrito, além de ser professor de yoga.

Como ativista fundou vários projetos voltado ao uso de bicicletas no mobiliário público. O Arte Bici Mob – Mês Da Bicicleta, em 2007, deu origem a Lei Estadual 17.385 de 10 de dezembro de 2012, que instituiu o mês de setembro como o “Mês da Bicicleta” no Paraná. Em 2011, fundou a Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu (CicloIguaçu), organização sem fins lucrativos destinada a promover políticas públicas de ciclomobilidade. A partir do Ciclo Iguaçu surge o Plano Cicloviário de Curitiba da Prefeitura de Curitiba.

Foi candidato a deputado federal em 2014 (pelo Partido Verde). O objetivo era mandar para a Câmara dos Deputados uma das principais lideranças do movimento cicloativista de Curitiba e do Paraná, um dos defensores do parto humanizado e da ecologia urbana. Naquele ano, Goura integrou a equipe da Secretaria de Trânsito de Curitiba – Setran como assessor na Coordenadoria de Mobilidade. 

Contudo, em 2016 foi eleito vereador, com 6.573 votos. Foi titular das comissões: Comissão de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Assuntos Metropolitanos e Comissão de Urbanismo, Obras Públicas e TI.  No ano seguinte, foi escolhido para ser o líder da oposição ao governo do prefeito Rafael Greca na Câmara. Contudo, foi eleito deputado estadual em 2018 com 37.366 votos. Na ocasião, ele foi o único vereador de Curitiba a se eleger deputado, dentre os 19 que se candidataram a deputado estadual ou federal.

No início do mandato, foi eleito presidente da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais da Alep (Assembleia Legislativa do Paraná).

JOÃO ARRUDA

(Reprodução/Facebook)

Candidato a prefeito de Curitiba pelo MDB (Movimento Democrático Brasileiro).

Vice: ainda não divulgado.

Biografia

João Arruda tem 44 anos e já foi deputado federal, por dois mandatos, e candidato ao Governo do Paraná, em 2018. É formado em Ciência com ênfase em Administração do Esporte pela Stetson University e sobrinho do senador Roberto Requião.

É presidente do MDB (Movimento Democrático Brasileiro) no Paraná e vice-presidente do partido nacional.  Foi eleito deputado federal em 2010 e em 2014 pelo PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) e foi candidato ao Governo do Paraná em 2018, ficando em terceiro lugar.

JOÃO GUILHERME MORAES

(Reprodução/Facebook)

Candidato a prefeito de Curitiba pelo Partido Novo.

Vice: Geovana Conti.

Biografia

Aos 47 anos, João Guilherme Moraes se graduou em Medicina pela PUCPR. Após a residência em Oftalmologia entre os anos de 1998 e 1999, ele fez sua especialização na área de retina e vítreo no Instituto da Visão, em Belo Horizonte.

O médico é casado e pai de três filhas e atleta amador das corridas de rua, regularmente disputando provas de média e longa distância em Curitiba e pelo Brasil.

João Guilherme Moraes fez sua primeira aparição na vida pública nas eleições municipais de 2016, quando concorreu como vice-prefeito na chapa de Ney Leprevost (PSD). A chapa chegou ao segundo turno daquele pleito, mas foi derrotada por Rafael Greca.

Após a eleição, João Guilherme se filiou ao Partido Novo e foi escolhido como representante da legenda nas eleições municipais deste ano.

LETÍCIA LANZ

(Divulgação)

Candidata à prefeitura de Curitiba pelo PSOL.

Vice: Giana de Marco.

Biografia

Letícia Lanz, de 68 anos, nasceu em Belo Horizonte e mora em Curitiba há 25 anos. Lanz é psicanalista, mestre em Sociologia e economista com curso de mestrado em Administração.

Casada há 43 anos, com três filhos e cinco netos, é a primeira mulher trans a concorrer à prefeitura de Curitiba. Atuou por 30 anos como Consultora Empresarial na área de Planejamento, Recursos Humanos e Formação Gerencial. Poeta e Pensadora, é autora de diversos livros, tendo publicado “O Corpo da Roupa – Uma Introdução aos Estudos Transgêneros”, primeira obra sobre gênero e transgeneridade escrita em língua portuguesa, atualmente na sua 2ª edição. Entre suas outras publicações estão “Eu, Comigo, Aqui e Agora”, “Muito Prazer em Me Conhecer” e Diante de Mim”. 

MARISA LOBO 

(Reprodução/Facebook)

Candidata à prefeitura de Curitiba pelo partido Avante.

Vice: Romulo Quenehen.

Biografia 

Marisa Lobo se apresenta como “psicóloga cristã” e ficou conhecida pela atuação em causas conservadoras, como o enfrentamento à “ideologia de gênero” e a defesa do projeto conhecido como “cura gay”.

Nascida em 1963, em Botucatu (SP), ela é casada com Jofran Rodrigo Ferreira Alves e tem três filhos. Formou-se em Psicologia pela Universidade Tuiti do Paraná, em 1995. É pós-graduada com habilitação para Magistério Superior. Iniciou outras duas pós-graduações, em Psicologia e Filosofia, embora não tenha concluído os cursos.
Marisa Lobo é autora de quatro livros. O mais recente, lançado em 2016, se chama “A Ideologia de Gênero na Educação”.

Na última década, enfrentou inquéritos que pediam a cassação do registro como psicóloga. O CRP-PR (Conselho Regional de Psicologia do Paraná) questionava a vinculação da profissão a opiniões preconceituosas baseadas em fundamentalismo religioso.

Marisa Lobo teve o registro de psicóloga cassado em 2014, gerando uma onda de repúdio entre líderes conservadores. No Congresso, recebeu o apoio de parlamentares como Magno Malta e Marco Feliciano.

Em 2015, o Conselho Federal de Psicologia aplicou uma punição, mas decidiu pela não cassação do registro de Marisa Lobo. A psicóloga foi representada pela advogada Damares Alves, atual ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Jair Bolsonaro. Nas eleições de 2018, lançou-se candidata à deputada federa, mas recebeu 29.032 votos e não foi eleita.

PAULO OPUSZKA

(Joka Madruga)

Candidato a prefeito de Curitiba pelo PT (Partido dos Trabalhadores).

Vice: Pedro Felipe.

Biografia 

Paulo Opuszka tem 43 anos é advogado, mestre e doutor em Direito pela UFPR (Universidade Federal do Paraná). É professor de Direito e Processo do Trabalho.

Já foi superintendente no IMAP (Instituto de Administração Pública) da Prefeitura de Curitiba, chefe de gabinete da Reitoria da UFPR, além de secretário geral da APUFPR (Associação dos Professores na universidade Federal do Paraná).

RAFAEL GRECA

(Geraldo Bubniak / AGB)

Candidato à reeleição pelo DEM

Vice: Eduardo Pimentel, atual vice-prefeito.

Biografia

Com 64 anos, Greca é o atual prefeito de Curitiba após ter vencido as eleições de 2016 com 53,25% dos votos.

Ele é formado em Engenharia Civil na UFPR e em Economia na Fesp (Faculdade de Educação Superior do Paraná). Foi servidor do IPPUC (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba), além de ser escritor, poeta e pesquisador de história.

Greca começou a carreira política como vereador de Curitiba nos anos 80. Foi deputado estadual em três mandatos (1987-1990, 1991-1993 e 2003-2007), prefeito de Curitiba entre 1993-1996 e deputado federal em 1997-2002. Durante o governo FHC, ele foi ministro do Esporte e Turismo (1999-2000). Também atuou como secretário de de Planejamento (1997), Casa Civil (1997-1998) e Comunicação Social (2000-2002) do governo Jaime Lerner. Entre 2007 e 2010 foi presidente da Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná) e entre 2011 e 2015 foi assessor comissionado de Roberto Requião no Senado.

PROFESSOR MOCELLIN

(Reprodução/Facebook)

Candidato à prefeitura de Curitiba pelo PV (Partido Verde).

Sem cargo político atualmente.

Vice-prefeita na chapa é a advogada Soraia Dill Pozo

Biografia

Aos 62 anos, Renato Mocellin tem mais de quatro décadas dedicadas à vida acadêmica. Formado em Direito, História e Estudos Sociais e com mestrado em Educação pela UFPR, Moccelin atualmente leciona a disciplina de História no Curso Pré-Vestibular da Positivo.

Moccelin também se destaca no meio literário, já tendo lançado mais de 50 obras. Destacam-se livros como História do Povo Brasileiro (1985) e Para Compreender a História (1997), ambos utilizados pelo Ministério da Educação.

Ele tentou sua primeira candidatura na vida pública nas eleições municipais de 2000, quando entrou na disputa pela Prefeitura de Bocaiúva do Sul, município da Região Metropolitana de Curitiba. Na época, o professor era candidato pelo PPS e recebeu 1.694 votos, ficando em segundo lugar na disputa.

O professor voltou a se candidatar apenas nas eleições gerais de 2018, quando entrou na disputa ao cargo de deputado federal pelo PV (sem coligação). Nessa eleição, Moccelin recebeu 20.088 votos, mas não conseguiu se eleger.

SAMARA GARRATINI 

(Divulgação)

Candidata à prefeitura de Curitiba pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado).

Professora e sem cargo político atualmente.

Vice-candidato: Samuel Mattos, trabalhador dos Correios.

Biografia

Conhecida como Professora Samara, a candida tem 29 anos, é formada em pedagogia pela UFPR e trabalha na rede municipal de ensino de Curitiba e de São José dos Pinhais. 

Nasceu e cresceu no bairro Pinheirinho, na zona sul da Capital. Estudou desde o CMEI até o ensino médio na região e, depois de passar no concurso da rede municipal de ensino, escolheu lecionar para as crianças do seu bairro. 

Atualmente, está fazendo mestrado na UTFPR (Universidade Tecnológica do Paraná), na área de formação de professores, e é presidente do diretório municipal do PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado). 

Entrou no partido que é filiada quando cursava a graduação, mas antes disso participava de movimentos sociais como, por exemplo, construção de associação de moradores do bairro onde mora. 

ZÉ BONI

(Reprodução/Facebook)

Candidato a prefeito de Curitiba pelo PTC (Partido Trabalhista Cristão).

Vice: Valdo Peres.

Biografia

José Maria Boni tem 43 anos, nasceu em Loanda, no noroeste do estado. É formado em Administração e Contabilidade.  Já ocupou o cargo de superintendente da Companhia da Habitação do Paraná (Cohapar).

Foi vereador, aos 18 anos, em 1996, em Santa Cruz de Monte Castelo, no Noroeste do Paraná e candidato ao cargo de Senador no Paraná pelo PRTB, em 2018. Zé Boni obteve 264.518 votos totalizados (2,61% dos votos válidos) mas não foi eleito.

VEJA TAMBÉM

Previous ArticleNext Article