Curitiba distribui ração e promove ações para estimular a adoção de animais

Redação e Angelo Sfair - BandNews FM Curitiba


Depois de sancionar a lei que permite o recebimento de ração para cães, gatos e outros animais, a Prefeitura de Curitiba detalhou como irá repassar o material para ONGs e protetores independentes. A medida foi anunciada ontem (05) à noite junto a outras ações que pretendem incentivar a adoção e guarda-responsável de animais. Os trabalhos são coordenados pela Rede de Proteção Animal, vinculado à Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

De acordo com a secretária Marilza Oliveira Dias, o objetivo central da campanha é estimular a adoção consciente, ao mesmo tempo em que se oferece a estrutura necessária para atender os animais.

No site da Rede de Proteção Animal é possível encontrar contatos e endereços do Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar), de ONGs e de protetores. Todos são capacitados para avaliar e encaminhar os processos de adoção.

Ao mesmo tempo em que estimulam a adoção e guarda-responsável, as campanhas também apontam para a necessidade de controle da população animal de rua. O prefeito Rafael Greca (DEM) destaca que quase 30 mil castrações foram realizadas nos últimos dois anos por meio do Programa Municipal de Castração Gratuita.

“A castração representa a saúde animal. Nós também perseguimos com o Samu animal, ambulância para cachorro, gato, já recolheu coelho e até galo de briga. Mais do que isso, firmamos convênios com as universidades para que as clínicas de proteção animal possam dar a eles a devida proteção”, comenta o prefeito.

Por meio do convênio com a Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), mais de 5,5 mil avaliações gratuitas foram realizadas desde 2017. De lá para cá, mais de 7,5 mil denúncias de maus-tratos foram atendidas pelas equipes da Rede de Proteção Animal. Neste ano, desde o início da parceira com a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, 378 animais foram resgatados.

Previous ArticleNext Article