Curitiba promove evento com foco na proteção às mulheres

O evento Queremos Todas Vivas acontece nesta terça, no Teatro da Vila; no Brasil, quatro mulheres são assassinadas por dia, vítimas de feminicídio.

Redação - 02 de agosto de 2022, 08:53

Marcos Santos/USP
Marcos Santos/USP

Curitiba terá um evento nesta terça-feira (2) que tem como objetivo a proteção às mulheres e o combate ao feminicídio. A iniciativa é promovida pela Procuradoria da Mulher da Câmara de Curitiba e acontece no Teatro da Vila, na CIC. A programação é gratuita e aberta à comunidade.

Aberto a homens e mulheres acima de 16 anos, o evento Queremos Todas Vivas começa às 14h e conta com uma palestra seguida de debate sobre o tema, difícil de abordar, mas extremamente necessário, o feminicídio.

A palestra também é uma excelente oportunidade de debate para os profissionais da rede de apoio, como médicos, enfermeiros e técnicos da saúde, além de profissionais do judiciário, forças de segurança, educação e assistência social. O objetivo é ajudar as pessoas a reconhecerem as dinâmicas que envolvem a violência doméstica e a de gênero, além de informar a população sobre os canais de atendimento e ajuda.

Segundo a procuradoria, as pessoas terão a oportunidade de conhecer, de forma gratuita e impactante, um assunto fundamental: no Brasil, quatro mulheres são assassinadas por dia, vítimas de feminicídio, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2021.

As vagas para o evento são limitadas e as inscrições são gratuitas. Para quem quiser, haverá emissão de certificado on-line.

EVENTO JÁ PASSOU POR QUASE 10 CIDADES DO PARANÁ

A palestra Queremos Todas Vivas chega a Curitiba após percorrer algumas das cidades com maior índice de violência contra as mulheres do Paraná, como Francisco Beltrão, Pato Branco e Ponta Grossa. Ao todo, mais de 1.000 pessoas já assistiram à formação. 

POR QUE FALAR DE FEMINICÍDIO

A importância de discutir esse tema vem da necessidade de enfrentar a violência cada vez mais frequente no dia a dia, além de formar profissionais que durante o ofício podem enfrentar atendimentos de pessoas sofrendo abuso ou violência.

"É uma sensibilização fundamental", avisa a palestrante, médica-legista e Procuradora da Mulher, Maria Leticia. É ela quem vai compartilhar quase 30 anos de experiência no IML, atendendo vítimas na ponta, e mediar o debate que intenta encerrar o ciclo de mortes das mulheres. 

SERVIÇO

Evento: Queremos todas vivas, o feminicídio pelo olhar de uma médica-legista

Data: nesta terça (2), às 14h

Local: Teatro da Vila - CIC Rua Davi Xavier da Silva, 451, CIC

Inscrições gratuitas pela plataforma Sympla: bit.ly/qtvcic