Curitiba contraria Ministério da Saúde e mantém vacinação para adolescentes

Redação

Curitiba contaria Ministério da Saúde e mantém vacinação contra Covid-19 para adolescentes

A Prefeitura de Curitiba anunciou nesta segunda-feira (20) que irá manter a vacinação contra Covid-19 para adolescentes e contraria recomendação do Ministério da Saúde.

Na última semana, o Ministério da Saúde recomendou a suspensão da vacinação em adolescentes em todo Brasil após a morte de um jovem no estado de São Paulo. Mas após a confirmação que o óbito não está ligado a imunização, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) defendeu a manutenção desse calendário vacinal.

A previsão da Secretaria Municipal da Saúde é que sejam vacinados contra Covid-19 nesta quinta-feira (23) adolescentes nascidos entre 24 de setembro de 2003 e 23 de setembro de 2009, com deficiência severa e permanente, além de jovens com comorbidades, nascidos a partir de 24 setembro de 2003 e em 2004.

Já os adolescentes de 12 a 17 anos acamados terão início da vacinação nesta quarta-feira (22), enquanto os jovens que não sejam acompanhados pelo SUS em Curitiba podem realizar cadastro pela Central de Atendimento 3350-9000 a partir desta terça-feira (21) para se inscreverem na lista de imunização.

Todos os adolescentes com deficiência severa e permanente e comorbidades devem ir acompanhados pelo responsável legal ao posto de vacinação.

É preciso que o responsável legal do adolescente apresente documento com foto, CPF e comprovante de residência do jovem. Ainda é recomendado o cadastro prévio na Plataforma Saúde Já pelo site ou aplicativo.

Também é necessário a apresentação de um documento que comprove a condição do adolescente, como por exemplo:

  • Cartão-transporte da Urbs de isento para Pessoa Com Deficiência Permanente (identificado com a letra “L” no canto superior direito);
  • Identidade emitida a partir de 2019 com a indicação “Pessoa com Deficiência”;
  • Declaração médica disponibilizada no portal do CRM-PR, emitida pelo médico que o/a acompanha, com a indicação da Deficiência Permanente;
  • Adolescentes com deficiência permanente acompanhados pelas Unidades de Saúde de Curitiba receberão uma mensagem pelo aplicativo do Saúde Já avisando que são elegíveis para a vacina.

A Secretaria Municipal da Saúde estima que cerca de 9 mil pessoas desses públicos devam ser imunizados contra a Covid-19 em Curitiba.

“Vamos prosseguir assim até que o Ministério da Saúde coloque a mão na cabeça e aceite a decisão da Anvisa de que todos os adolescentes do Brasil merecem imunização já. Estou trabalhando incansavelmente para que todos os adolescentes sejam imunizados em Curitiba. Os curitibinhas merecem”, explicou o prefeito de Curitiba, Rafael Greca

A Prefeitura de Curitiba aguarda a definição do Ministério da Saúde para ampliar a faixa etária da imunização para adolescentes (com ou sem comorbidades).

Confira abaixo a lista de comorbidades para a vacinação contra a Covid-19 em Curitiba:

  • Diabetes mellitus (qualquer indivíduo com diabetes);
  • Pneumopatia crônica grave (indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave com uso recorrente de corticoides sistêmicos ou internação prévia por crise asmática).Hipertensão Arterial Resistente (pacientes cuja pressão arterial permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou com pressão arterial controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos);
  • Hipertensão Arterial estágio 3 (pressão arterial sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo ou comorbidade);
  • Hipertensão Arterial estágio 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade (pressão arterial sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade);
  • Insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association;
  • Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária;
  • Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo);
  • Síndromes coronarianas crônicas (angina pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós-infarto agudo do miocárdio);
  • Valvopatias (lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico);
  • Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática;
  • Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas (aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos);
  • Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; entre outras);
  • Cardiopatias congênitas no adulto com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico;
  • Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular);
  • Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e síndrome nefrótica;
  • Imunossuprimidos (indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticóide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas);
  • Hemoglobinopatias graves (doença falciforme e talassemia maior);
  • Obesidade mórbida (IMC ≥ 40);
  • Síndrome de down (trissomia do cromossomo 21);
  • Cirrose hepática (cirrose hepática Child – Pugh A, B ou C);
  • Doenças neurológicas crônicas, doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave.

Confira abaixo os postos de vacinação contra Covid-19 abertos para adolescentes em Curitiba:

1 – US Ouvidor Pardinho

Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho

2 – Centro de Referência, esportes e atividade física

Rua Augusto de Mari, 2.150 – Guaíra

3 – US Salvador Allende

Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 – Sítio Cercado

4 – US Parigot de Souza

Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado

5 – US Vila Diana

Rua René Descartes, 537 – Abranches

6 – Centro de Esporte e Lazer Avelino Vieira

Rua Guilherme Ihlenfeldt, 233 – Bacacheri

7 – US Bairro Alto

Rua Jornalista Alceu Chichorro, 314 – Bairro Alto

8 – US Santa Efigênia

Rua Voltaire, 139 – Barreirinha

9 – US Jardim Paranaense

Rua Pedro Nabosne, 57 – Alto Boqueirão

10 – US Visitação

Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão

11 – US Camargo

Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru

12 – US Uberaba

Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba

13 – Clube da Gente CIC

Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, nº 700

14 – US Oswaldo Cruz

Rua Pedro Gusso, 3749 – Cidade Industrial

15 – US Vila Feliz

Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo

16 – US Aurora

Rua Theofhilo Mansur, 500 – Novo Mundo

17 – US Pinheiros

Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade

18 – US Orleans

Av. Ver. Toaldo Túlio, 4.577 – Orleans

19 – US Campina do Siqueira

Rua General Mário Tourinho, 1684 – Campina do Siqueira

20 – Rua da Cidadania do Tatuquara

Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

21 – Rua da Cidadania do Fazendinha

Rua Carlos Klemtz, 1.700

22 – US Santa Quitéria

Rua Divina Providência, 1445 – Santa Quitéria

LEIA MAIS: Curitiba adota repescagem contínua na vacinação contra Covid-19

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="791347" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]