Paraná ainda tem 241 mil unidades sem luz após ciclone; Curitiba soma 27 mil

Redação

ciclone paraná sem luz copel

O ciclone bomba que atingiu 54 cidades do Paraná, conforme o governo estadual, ainda deixa 237 mil unidades sem energia. Segundo a Copel, 27 mil unidades consumidoras são de Curitiba. Os dados foram fechados às 16h. Já de acordo com a Sanepar, há 1,2 milhão de consumidores sem água.

A Companhia Paranaense de Energia tenta restabelecer a energia em todas as residências e empresas, mas ainda não há previsão para a normalização.

Segundo o governo do Paraná, a chuva de granizo afetou 11.491 pessoas, sendo que 189 ficaram desalojadas e 143 permanecem desalojadas. 22 ficaram desabrigadas e 12 permanecem nesta condição. São registrados até agora 11 feridos e 1.708 casas danificadas.

Por enquanto, não há registro nenhuma morte por causa dos fortes ventos causados pelo ciclone. Já Santa Catarina e Rio Grande do Sul somam 10 mortos devido ao fenômeno.

CICLONE DEIXA MAIS DE 1,2 MILHÃO DE UNIDADES SEM LUZ NO PARANÁ

As rajadas de vento causadas pelo ciclone bomba no Paraná nesta terça-feira (30) deixou estragos em diversas cidades. Em Curitiba, Região Metropolitana e Litoral, por exemplo, 530 mil casas ficaram sem energia elétrica.

Para a Copel, esse foi o pior evento climático da história, já que 1,2 milhão de unidades consumidoras foram desligadas no pico das chuvas e fortes ventos no Paraná.

De acordo com o Simepar, a rajada de vento mais forte chegou a 119 km/h (quilômetros por hora) em Laranjeiras do Sul. Em Curitiba, o vento chegou a 98km/h e 95 km/h em Guarapuava.

Nesta quarta-feira (1), os valores diminuíram consideravelmente. O vento mais forte registrado foi em Palmas, com 68 km/h. Curitiba teve rajada com 55 km/h.

Ainda segundo o Simepar, estragos são causados quando o vento gira em torno de 70km/h. Contudo, o distanciamento do ciclone diminui a força das rajadas e também inclui na queda das temperaturas.

Previous ArticleNext Article