Curitiba tem quatro novos radares a partir desta sexta-feira (20)

Fiscalizações são para limite de velocidade, conversão proibida, conversão obrigatória, avanço de sinal vermelho e parada sobre a faixa de pedestres.

Redação - 20 de maio de 2022, 17:27

(Foto: Reprodução/Google Street View)
(Foto: Reprodução/Google Street View)

Curitiba tem quatro novos radares a partir desta sexta-feira (20). As fiscalizações são para limite de velocidade (40 e 60 km/h), conversão proibida, conversão obrigatória, avanço de sinal vermelho parada sobre a faixa de pedestres. Os equipamentos estão nos bairros Centro e Santa Cândida.

Confira onde ficam os quatro novos radares em Curitiba, que já estão em operação:

Para verificação do limite de velocidade, conversão proibida, conversão obrigatória, avanço de sinal vermelho parada sobre a faixa de pedestres.

  • Centro: rua Luiz Leão, no cruzamento com a rua Conselheiro Araújo. Limite de velocidade de 40 km/h

Para verificação do limite de velocidade

  • Centro: avenida Sete de Setembro, próximo ao número 1.610. Limite de velocidade de 40 km/h

Para verificação do limite de velocidade, avanço de sinal vermelho e parada sobre a faixa de pedestres conversão proibida.

  • Santa Cândida: rua Fernando de Noronha, no cruzamento com a rua João Gbur. Limite de velocidade de 40 km/h
  • Santa Cândida: rua João Gbur, no cruzamento com a rua Fernando de Noronha. Limite de velocidade de 60 km/h

RADARES QUE OPERAM DESDE O DIA 2 DE MAIO

Desde o dia 2 de maio, os mais recentes radares instalados até então foram nos bairros Alto BoqueirãoCentro, Jardim BotânicoUberaba, Capão Raso, JuvevêSão Francisco e Fanny.

Confira os radares instalados neste mês em Curitiba:

Para verificação do limite de velocidade, conversão obrigatória, avanço de sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres, conversão proibida retorno proibido

  • Jardim Botânico: avenida Prefeito Omar Sabbag esquina com rua Brasílio Itiberê. Limite de velocidade de 50 km/h

Para verificação do limite de velocidade, avanço de sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres conversão proibida.

  • Centro: avenida Sete de Setembro esquina com rua Mariano Torres. Limite de velocidade de 50 km/h

Para limite de velocidade, avanço de semáforo, parada sobre a faixa de pedestres, conversão obrigatória, conversão proibida e retorno proibido

  • Uberaba: avenida Comendador Franco esquina com rua Henrique Mehl. Limite de velocidade de 70 km/h
  • Uberaba: rua Henrique Mehl esquina com avenida Comendador Franco. Limite de velocidade de 50 km/h

Para limite de velocidade

  • Capão Raso: rua Marechal Octávio Saldanha Mazza, número 7.402, próximo da rua Marechal Rondon. Limite de velocidade de 60 km/h
  • Juvevê: rua Guarda-Mor Lustosa, número 163, próximo da rua Moyses Marcondes. Limite de velocidade de 60 km/h

Para limite de velocidade, avanço de semáforo e parada sobre a faixa de pedestres

  • São Francisco: rua Trajano Reis esquina com a rua Presidente Carlos Cavalcanti. Limite de velocidade de 40 km/h

Para limite de velocidade, avanço de semáforo, parada sobre a faixa de pedestres e conversão proibida

  • Fanny: Linha Verde no cruzamento com a avenida Presidente Wenceslau Braz. Limite de velocidade de 70 km/h
  • Fanny: avenida Presidente Wenceslau Braz no cruzamento com a Linha Verde. Limite de velocidade de 50 km/h

Para verificação do limite de velocidade e do uso indevido da faixa exclusiva para os veículos do transporte público da capital paranaense

  • Alto Boqueirão: rua dos Pioneiros, próximo à estação-tubo Érico Veríssimo. Limite de velocidade de 40 km/h
  • Alto Boqueirão: rua Wilson Dacheux Pereira, próximo à estação-tubo Araçá. Limite de velocidade de 40 km/h

RADARES DE CURITIBA

Em 2022, a cidade de Curitiba ganhou centenas de novos radares. No início do ano, eram 53 fiscalizadores de irregularidades no trânsito na capital. De fevereiro para cá, foi colocado em prática um projeto de instalação de 200 novos equipamentos.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, o objetivo é a redução do número de acidentes graves. Entre os anos de 2012 e 2019, a velocidade excessiva ou inadequada foi apontada como fator contributivo em aproximadamente um quarto dos acidentes da capital, segundo análise do Programa Vida no Trânsito (PVT).