Região de Curitiba aumenta consumo de água e anula efeito das chuvas, diz Sanepar

Redação

água curitiba consumo sanepar chuvas rodízio região metropolitana rmc

A Sanepar divulgou hoje (30) que os consumidores da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) aumentaram o consumo de água em novembro. O índice da Meta20, atingida em outubro, caiu para 13,48% conforme o levantamento da companhia.

Apesar das chuvas terem aumentado neste mês, não é momento para descuido. “A previsão ainda é de chuvas abaixo da média até o primeiro trimestre de 2021. Por isso, a colaboração da população é essencial para evitar que um rodízio mais severo seja aplicado”, explica o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, Júlio Gonchorosky.

Vale lembrar que a região está sob rodízio de água – veja a tabela válida até hoje.

NÍVEL DOS RESERVATÓRIOS EM CURITIBA SOBE, ASSIM COMO O CONSUMO DE ÁGUA

Desde outubro o nível dos reservatórios subiu três pontos percentuais, saindo de 27,91% para faixa dos 30%. De acordo com os números de hoje (30), o nível dos reservatórios está em 31,23%.

Contudo, o consumo residencial teve um aumento de 8%, o que a Sanepar afirma que anula todo esforço conquistado. Conforme a companhia, isso significa que mais de 500 milhões de litros de água deixaram de ser economizados.

A campanha Meta 20 foi lançada em agosto quando foi alterado o modelo de rodízio para 36 horas de fornecimento de água por 36 horas sem água devido à tendência de queda no nível das barragens.

Em agosto, o Paraná passou a integrar o Monitor da Seca, criado devido à estiagem severa do Nordeste em 2012. Dados do observatório mostram que 62% do território paranaense estão afetados pela seca e 8%, incluindo a Região Metropolitana de Curitiba, enquadra-se em seca severa.

RODÍZIO DE ÁGUA NO PARANÁ: SISTEMA É ADOTADO EM OUTRAS CIDADES

Nove cidades das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná adotaram o sistema de rodízio de água nesta semana devido à severa estiagem que atinge o Etado.

Na região Sudoeste, entram na programação do rodízio os sistemas de abastecimento de Capanema, Planalto, Salgado Filho, Pranchita, Dois Vizinhos e Nova Prata do Iguaçu. Já Cascavel, Medianeira e Três Barras do Paraná são as cidades do Oeste que passam a ter o fornecimento de água de forma alternada.

Confira as tabelas de rodízio de cada cidade aqui.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="731635" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]