Após atropelamentos, empresas limitam velocidade dos ônibus nas proximidades de shopping

Mariana Ohde


Com Metro Curitiba

Os biarticulados que circulam entre o 8º Distrito Policial e a estação-tubo Carlos Dietzsch, no Portão, em Curitiba, passaram a trafegar a 40km/h, e não mais a 60km/h. A medida foi tomada após uma série de atropelamentos, especialmente no cruzamento das avenidas República Argentina e Presidente Kennedy, entre os shoppings Palladium e Total.

No final de agosto, uma adolescente foi atropelada; no fim de outubro foram mais duas mulheres; em novembro um homem foi atingido por um biarticulado. Não houve morte em nenhum dos casos. No trecho entre a Avenida República Argentina e a Presidente Kennedy, segundo o Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), já foram registrados, ao todo, onze atropelamentos só neste ano.

Segundo o Sindicato da Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), o limitador foi adotado em 3 de novembro, após comum acordo entres as empresas Glória, Redentor e Cidade Sorriso. Não houve pedido da Urbs.

As linhas afetadas são: Circular Sul; Santa Cândida/Capão Raso; Pinheirinho/Rui Barbosa; Sitio Cercado; e Inter II.

Adolescente é atropelada por biarticulado.
Adolescente é atropelada por biarticulado.

Caso a velocidade de 40 km/h seja ultrapassada um alarme dispara na central, e o motorista é orientado a reduzir. O sistema é chamado de ‘cerca virtual’.

A medida também foi tomada por precaução pelas festas de fim de ano – por ser região de comércio nesta época aumenta muito o fluxo de pedestres. Não há uma previsão de quando a velocidade pode voltar aos 60km/h.

Nos próximos meses as empresas avaliarão os índices de acidentes.

Há também um pedido para a instalação de cercas para impedir travessias fora da faixa, mas sem decisão da prefeitura.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal