Homem assalta estúdio de tatuagem a paralisa projeto que atendia pessoas com câncer

Mariana Ohde

Um assalto a um estúdio de tatuagem, em Curitiba, acabou causando um prejuízo maior do que o valor levado pelo criminoso. Há dois anos, a tatuadora Bárbara Nhiemetz mantinha, no local, o Cores que Acolhem, ação social que oferece tatuagens gratuitas a pessoas que enfrentaram o câncer. Agora, sem os equipamentos, o projeto precisou ser suspenso.

O assalto aconteceu no dia 26 de janeiro. Segundo Bárbara, um homem, aparentemente sob efeito de drogas, escalou seis metros e arrombou a janela do estúdio, que fica no segundo andar. “Esse rapaz entrou, fez o maior auê, revirou todo o estabelecimento, e saiu daqui com um violão, duas máquinas de tatuagem”, lamenta. Uma das máquinas era usada no projeto e o assaltante levou, também, materiais usados para fazer as tatuagens, como tintas.

“Desse prejuízo, a gente contabilizou, entre os materiais, quase R$ 5 mil. Fora que a gente não conseguiu o orçamento para consertar a janela”, diz. “Fora os danos materiais do roubo e a bagunça, tem o prejuízo de ficar parada”, lamenta Bárbara, que já não trabalha há uma semana.

A ação do assaltante foi registrada nas câmeras de segurança.


[insertmedia id=”ve1m1jv0tMY”]

Cores que Acolhem

O Cores que Acolhem atende pacientes que enfrentaram o câncer, homens ou mulheres, oferendo tatuagens gratuitamente. “[O projeto] surgiu após o tratamento que meu filho fez, como uma forma de agradecer por ele estar vivo”, conta Bárbara. “Minha mãe teve câncer também e perdeu a mama esquerda para o tumor. E eu cresci, no ramo da tatuagem, tendo em vista que um dia poderia fazer alguma coisa por essas pessoas. Afinal, eu cresci vendo essa condição”.

Bárbara conta que já atendeu mais de 80 pessoas. Para participar, é preciso que o médico libere o paciente para fazer a tatuagem – não é possível fazê-la, por exemplo, durante o tratamento de quimioterapia ou radioterapia.

“A partir do momento em que o paciente tem esse laudo de aptidão, essa autorização em mãos, ele agenda uma avaliação através da página Bárbara INK Tattoo, a gente agenda o dia e horário, ele vem, faço uma avaliação prévia”, explica. Caso esteja tudo ok, é feita a tatuagem.

Arrecadação

Para tentar retomar o projeto, a tatuadora vai promover, no sábado (10), um evento de tatuagens rápidas e a preços acessíveis. “Para voltar a atender, teria que ter as máquinas de volta e o material de tinta. Acredito que com R$ 3,5 mil ou R$ 4 mil, eu consiga voltar a realizar este trabalho”, afirma.

O FlashDay, como é chamado, acontece na Rua Visconde do Rio Branco, 1833, Loja D, no Centro, a partir das 9h. Os desenhos custam a partir de R$ 150. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41)  99105-0288 ou na página Bárbara INK Tattoo no Facebook.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook