Otimismo do comércio paranaense cai para o segundo semestre

Lorena Pelanda


Os empresários do setor de comércio, serviços e turismo de Curitiba e Região Metropolitana estão mais pessimistas para o segundo semestre.

De acordo com uma pesquisa da Fecomércio, 48,7% do empresariado da Capital declara ter boas expectativas para o período. No 1º semestre, 55,8% dos empreendedores da região acreditavam que teriam melhora no faturamento. O percentual de opiniões desfavoráveis para o semestre é de 23%, enquanto os que não sabem o que esperar para os próximos meses representam 11%.

Segundo a coordenadora de pesquisas da Fecomércio, Priscila Andrade, mesmo com as datas comemorativas, como o Natal, o setor ainda está cauteloso com os próximos resultados. “Geralmente, o segundo semestre tem números melhores, por causa do Natal e Black Friday, por exemplo. Até a própria paralisação dos caminhoneiros afetou a positividade do empresário. A alta do dólar também colabora, assim como as eleições, que ainda não tem quadro definido de candidatos. Isso deixa os empresários e consumidores mais inseguros”, avalia.

O setor de serviços é o mais pessimista. O resultado de Curitiba ficou um pouco acima da média estadual, em que 51,8% dos empresários se mostram otimistas com relação ao semestre atual. Esta é a primeira queda após quatro altas consecutivas, registradas a partir do 2º semestre de 2016.
A região Oeste do Paraná é a mais confiante. Depois aparecem às cidades de Maringá e Londrina, no interior do Estado.
Previous ArticleNext Article
Coordenadora de jornalismo da rádio BandNews FM Curitiba
[post_explorer post_id="540717" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]