Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

30% dos motoristas abordados em blitz estão irregulares

Um a cada três motoristas abordados em blitz apresenta algum tipo de irregularidade, de acordo com fiscalização dos órgã..

Lorena Pelanda - 21 de agosto de 2018, 09:08

(Crédito: divulgação)
(Crédito: divulgação)

Um a cada três motoristas abordados em blitz apresenta algum tipo de irregularidade, de acordo com fiscalização dos órgãos de trânsito municipais em Curitiba. Nos primeiros 15 dias deste mês, 1.561 veículos foram abordados em ações realizadas por agentes de trânsito da Superintendência de Trânsito (Setran) e guardas municipais – uma delas foi feita de forma integrada com a Polícia Militar.

ANÚNCIO

Desse total, 511 foram autuados, sendo 366 por infração de natureza gravíssima, conforme estabelece o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Foram 215 veículos recolhidos com o apoio do serviço de guincho da Prefeitura, no mesmo período.

A principal infração continua sendo a falta de licenciamento do veículo: 40% do total das autuações emitidas apenas pelos agentes de trânsito (sem contabilizar os enquadramentos indicados pelos policiais ou guardas) se referem a essa irregularidade.

“O motorista que for flagrado com licenciamento vencido terá o veículo removido, caso a infração seja detectada durante as blitze de trânsito”, explica o secretário municipal da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

ANÚNCIO

Desde o mês de maio, as fiscalizações de trânsito foram intensificadas na cidade. Os guardas municipais, que desde fevereiro começaram a atuar no trânsito, têm participado das ações, que ocorrem pela manhã, tarde, noite e madrugada, em locais definidos com base no cruzamento de informações e de solicitações dos cidadãos apresentadas por meio da Central 156. Também são desenvolvidas ações em parceria com a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal.

(Crédito: divulgação)

O secretário ressalta que fiscalizar também é uma forma de promover ações de educação para o trânsito. “O bom motorista, que pratica direção defensiva, respeita os limites de velocidade, as placas de sinalização, os pedestres e ciclistas e não comete irregularidades, não terá nenhum problema. Nossa fiscalização reforça as boas práticas para um trânsito mais seguro”, defende o secretário.