Adam Robô terá R$ 200 mil de aporte financeiro

Lorena Pelanda e Assessoria


A startup curitibana Adam Robô, da Prevention, vai participar do reality show Shark Tank Brasil, no canal Sony. A ideia é que os empreendedores apresentem os projetos para os investigadores e ganha quem conseguir apoio financeiro.

A Prevention nasceu em 2017 no coworking público municipal Worktiba Barigui.  A plataforma vendeu 15% do negócio por R$ 200 mil, além de incorporar três novos sócios: Robinson Shiba, dono dos restaurantes China in Box; Camila Farani, investidora-anjo; e Caito Maia, fundador da marca Chilli Beans.

Na apresentação do Adam Robô, Juliano de Moraes Santos, da Prevention, pediu para os investidores participantes fecharem os olhos. Ele então falou sobre o que o motivou a achar uma solução inovadora para evitar que crianças e adultos percam a visão por problemas que, se diagnosticados precocemente, podem evitar a cegueira: “A cada cinco segundos uma pessoa fica cega no mundo e a cada um minuto uma criança, e isso poderia ser evitado com o diagnóstico precoce”, disse.

Caito Maia, da Chilli Beans, lembrou Juliano de que, no Brasil, diagnósticos de visão só podem ser feitos por especialistas. Juliano explicou que o Adam não faz o diagnóstico completo, mas identifica possíveis problemas para que o paciente procure um médico. “O Adam apresenta o grau de prioridade do seu problema de visão para você ir a um oftalmologista fazer o diagnóstico preciso. Damos esse primeiro passo, incentivando o diagnóstico, alertando para o problema existente”, comentou.

Os argumentos de Juliano, assim como a evolução do projeto, convenceram os avaliadores, que aceitaram a proposta de compra de 15% da empresa por R$ 200 mil.

O equipamento de pré-teste visual Adam Robô é portátil, pesa menos de dois quilos e equipado com impressora térmica sem fio. Atualmente tem o preço de venda de R$ 6.480,00 – 100 unidades já foram comercializadas.

Com o novo aporte e produção em escala, o plano é reduzir esse valor. “Estimamos reduzir em 40%. Até o final de 2018 pretendemos vender mil unidades do Adam e com isso impactar três milhões de pessoas”, comentou Juliano.

O equipamento atualmente é montado em uma oficina na Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

Worktiba

O primeiro coworking público do Brasil foi inaugurado pela Prefeitura em março de 2017. Ele ocupa um espaço anexo ao Salão de Atos do Parque Barigui.

Atualmente na segunda turma, o Worktiba Barigui fomenta 28 empresas. De forma colaborativa, elas desenvolvem soluções para a cidade.

Previous ArticleNext Article
Coordenadora de jornalismo da rádio BandNews FM Curitiba
[post_explorer post_id="548366" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]