Animais recebem tratamento especial para enfrentar o frio em Curitiba

Mariana Ohde


Os animais do Zoológico de Curitiba e do Passeio Público estão recebendo cuidados especiais por causa das mudanças de temperatura. Lâmpadas e aquecedores são utilizados para aquecer os ambientes e a dieta dos animais também é reforçada nesta época. As medidas se somam às reformas feitas nos ambientes para garantir o bem-estar dos animais. “Há um acréscimo de alimentos calóricos à dieta dos animais. O cardápio é enriquecido com castanhas, pinhões, coco, mel e até chás e leite mornos”, explica a bióloga Nancy Banevicius.

Os pequenos primatas, os papagaios e os chimpanzés são os que mais precisam de atendimento diferenciado com a chegada do frio. Os grandes felinos e o urso estão recebendo camas de feno para auxiliar no aquecimento. “O chimpanzé Bob recebe pela manhã chá ou leite morno acrescido de mel e os primatas de origem amazônica têm aquecedores instalados em seus recintos”, conta Nancy.

Reforma

O terrário passou por reformas no segundo semestre de 2015, garantindo o bem-estar dos 17 répteis que vivem lá. Todas as estruturas de madeira, como as caixas que mantêm os répteis e as portas, foram substituídas. A parte elétrica também foi refeita, individualizando os interruptores das luzes infravermelhas, responsáveis pelo aquecimento, e as luzes ultravioletas, que substituem a luz do sol.

A bióloga explica que dessa forma, durante a noite a luz infravermelha pode permanecer acesa, enquanto a ultravioleta é desligada, garantindo a manutenção do ciclo dia-noite para aos animais.

As caixas de aquecimento e pedras térmicas foram revisadas e a ambientação dos terrários também foi refeita, dando ao ambiente condições de higienização e que atende às necessidades das cobras, lagartos e jabutis. As cobras cascavel tiveram o seu espaço aumentando, e agora, cada uma ocupa dois terrários interligados por um túnel que pode ser fechado em caso de manutenção.

 

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal