Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Atraso em liberação da prefeitura prejudica abertura de negócios

Brunno Brugnolo, Metro Jornal Curitiba Empresários e gestores imobiliários reclamam que processos burocráticos da..

Narley Resende - 08 de março de 2017, 08:03

Brunno Brugnolo, Metro Jornal Curitiba

ANÚNCIO

Empresários e gestores imobiliários reclamam que processos burocráticos da prefeitura se tornaram mais lentos e já estão dificultando a liberação de novos negócios em Curitiba. Até o final do ano passado, a resposta para uma consulta comercial chegava em cerca 4 dias – hoje a documentação está demorando até 40 dias.

Empresários e gestores imobiliários reclamam que processos burocráticos da prefeitura se tornaram mais lentos e já estão dificultando a liberação de novos negócios em Curitiba. Até o final do ano passado, a resposta para uma consulta comercial chegava em cerca 4 dias – hoje a documentação está demorando até 40 dias.

“Passa tanto tempo que as pessoas perdem o estímulo para abrir o negócio, ou vão para a informalidade”, conta o gestor imobiliário Paulo Herz. Segundo ele, que atua locando imóveis para empreendedores, “90% dos problemas” foram criados pela nova gestão. Além dos atrasos, a prefeitura ainda estaria negando mais pedidos do que na gestão anterior.

ANÚNCIO

“Ou falam em problemas viários, ou problema de construção. Muitas vezes são imóveis em que eles mesmo cobram o IPTU de construções consideradas irregulares, mas aí não deixam que as pessoas trabalhem nelas”, diz.

A consulta, oficialmente chamada (CPL - Consulta Prévia de Localização) é necessária para que os empreendedores saibam se determinada atividade comercial é possível nos imóveis escolhidos. Sem obter resposta, contratos de aluguel ficam inviabilizados.

A prefeitura admite um aumento da demora, mas diz que o problema vem desde o final do ano passado e que o principal motivo é a falta de pessoal, pela aposentadoria de servidores.

“No momento, trabalha-se na reestruturação do serviço. Enquanto isso, a prefeitura trabalha para se integrar à RedeSim. Uma das primeiras áreas a serem integradas será a CPL. Além disso, está previsto um mutirão de consultas em breve”, disse, em nota.

A prefeitura nega, no entanto, que esteja restringindo liberações, já que a legislação não mudou. Segundo o município, a mé- dia de consultas liberadas ou não segue estável.