Calçadão da XV amanhece coberto de balões

Redação


Uma mobilização organizada pela Frente Brasil Popular expôs na manhã desta terça-feira (10) centenas de balões em forma de coração no Calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro de Curitiba.  Com as inscrições “Fica, querida. Este não serão o país do ódio”, a ação faz parte de uma mobilização nacional, contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Os balões podem ser levados por pessoas que passam pelo calçadão.

Os atos ocorrem na véspera da votação da admissão do impeachment no Senado e tem como objetivo “reforçar a contrariedade dos setores populares com o golpe em andamento”. Em Curitiba, diversas atividades estão programadas.

Às 10 horas, membros de sindicatos e movimentos sociais fazem um abraço simbólico no Banco do Brasil da Praça Tiradentes, no Centro. De lá, os manifestantes caminham até a Caixa Econômica Federal, onde se concentram por volta meio-dia, “para reforçar a necessidade dos programas sociais e contra as privatizações”.

O ato foi convocado pela Frente Brasil Popular, em uma carta publicada no dia 1º de maio.

No Paraná, há registros de protestos em Foz do Iguaçu, na BR-600, quilômetro 6,8. Desde as 6h30, cerca de 200 manifestantes de centrais sindicais e do MST interditaram parcialmente a rodovia. A PRF informa que conseguiu manter o fluxo normal de veículos e o acesso à Usina de Itaipu.

Em Peabiru, BR-158, quilômetro 202, há manifestação do Movimento de Luta pela Terra (MLT). A pista foi fechada nos dois sentidos desde as 7h20 por aproximadamente cem manifestantes.

Em Palmeira, BR-277, quilômetro 538, integrantes do MST ocuparam às 9h a praça de pedágio e mantiveram as cancelas abertas. E em Laranjeiras do Sul, BR-277, km 464, desde as 9h ocorre uma interdição total da pista na praça de pedágio. No local, são aproximadamente cem manifestantes do MST.

Previous ArticleNext Article