Carne de onça pode se tornar patrimônio cultural de Curitiba

Fernando Garcel


A chamada carne de onça, prato popular em Curitiba, poderá se tornar patrimônio cultural da cidade, de natureza imaterial. O projeto de lei foi protocolado na Câmara Municipal e começou a tramitar na segunda-feira (8). De acordo com o autor da proposta, vereador Helio Wirbiski (PPS), a carne de onça é comum nos botecos da capital, sendo o “único prato típico de Curitiba”.

Na justificativa do Projeto de Lei, Wirbiski diz que “em nenhuma outra cidade ela é servida como aqui: carne magra, sem nada de nervo ou gordura e sem tempero, colocada sobre fatia de broa preta, pimenta do reino, sal, azeite de oliva extra virgem, cebola branca cortada bem fininha, cebolinha cortada bem fininha, mais sal, azeite de oliva e pimenta do reino. Está pronta a iguaria”, descreve no texto.

No decorrer do texto, o autor conta a história do prato típico da capital paranaense. O iguaria teria surgido no bar “Toca do Tatu” na década de 1940 pelo diretor do clube de futebol Britania e dono do estabelecimento. Na época, o clube era “um time vencedor e para comemorar o Shimidt […] fazia uma baciada de carne crua e colocava sobre fatias de broa e servia para os jogadores”, e colocou o prato no cardápio do bar.

Depois, a “carne de onça” começou a ser servida em outros bares da região. Na década de 1950, era servida na sociedade Concordia preparada pelas mãos de alguém da família Garmater, dona então de um grande frigorífico. Em 1960, era servida em grandes quantidades no Bar do Onha que ficava na Rua Riachuelo e depois mudou para o Bacacheri, vindo a fechar anos depois.

Para Wirbiski, até a presente data, ou informações obtidas, não existe nenhum prato mais típico de Curitiba do que a carne de onça.

Pela lei municipal, o patrimônio cultural é constituído pelo conjunto de bens de natureza material e imaterial, públicos ou privados, que façam referência à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores sociedade.

(Com informações da Câmara Municipal de Curitiba)

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="377784" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]