Cemitério de Curitiba terá visita guiada durante a noite

Francielly Azevedo


Da BandNews FM Curitiba

Não é de hoje que a Prefeitura de Curitiba promove visitas guiadas pelos cemitérios municipais (inclusive à noite, em algumas ocasiões), mas nesta semana, algo diferente paira no ar. É a mudança de lua, de crescente para cheia, no próximo fim de semana, e isso tem mexido com a cabeça e a imaginação de muita gente. O motivo? O “passeio”, no Cemitério São Francisco de Paula, vai ser justamente nesse momento em que o satélite fica maior e mais brilhante, e os participantes que conseguirem uma das disputadas vagas precisam se garantir com lanternas para não morrer de medo entre os túmulos.

Ou só para enxergar mesmo e acabar com as más impressões, segundo a pesquisadora Clarissa Grassi, da Fundação Cultural de Curitiba.

“A ideia é justamente desmistificar o espaço. A gente vai ao extremo, andar no cemitério a noite, em uma noite de lua cheia. Tudo aquilo que por ser um tema tabu entre as pessoas, a gente tende a achar que é algo macabro, fúnebre. Mas na verdade a ideia é justamente o contrário, é mostrar que essa mística toda que está envolvida em relação a história dos cemitérios é uma condução social que não condiz com a verdade. É um jeito curioso de se conhecer os cemitérios”, explica.

Clarissa é autoridade no assunto. Além de autora de um livro sobre o tema, ela é também presidente da Abec, a Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais. E fala sobre o quanto é possível aprender em um evento como esse.

Foto: Divulgação Prefeitura de Curitiba
Foto: Divulgação Prefeitura de Curitiba

“O cemitério ele funciona como um resumo simbólico da cidade, ele acaba refletindo o crescimento da cidade e os personagens que existem ali. Então você consegue entender muito da história da cidade, as técnicas construtivas, o modismo, os ciclos econômicos. Então ele contém um pouco de toda a história da cidade de uma forma até muitas vezes curiosa, pela construção de túmulos diferenciados, de materiais importados. Visitar o cemitério é como fazer um mergulho no passado de Curitiba, através das personalidades ou dessas construções curiosas que são ricas em símbolos, em significados, que remetem a períodos de maior ou menor religiosidade”, conta.

Para participar, basta se inscrever via e-mail junto à Prefeitura. As turmas vão contar com até 40 pessoas cada uma e a ideia é mostrar bem mais do que apenas a morte.

“É um local de constituição e construção de memórias. Talvez seja o único espaço na cidade de Curitiba que tenha elementos de três séculos diferentes, porque ele foi inaugurado no século 19. Então nós vamos ter construções de 1900 e pouco, do século XX e do século XXI, é como se nós tivéssemos congelado de certa forma elementos de transição destes três séculos”, destaca.

 

Como participar

Além do nome, é preciso enviar junto o número da identidade para cadastro. As visitas são ser das 19 horas às 22 horas, nos dias 7, 8 e 9 de julho.

Os interessados devem mandar e-mail para o endereço: http://visitaguiada@smma.curitiba.pr.gov.br.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.