Centrais sindicais realizam protesto em Curitiba

Andreza Rossini


Uma manifestação em defesa dos empregos e dos direitos trabalhistas é realizada nesta terça-feira-feira (16), na Praça Santos Andrade, em Curitiba, por Centrais Sindicais. O ato faz parte do Dia Nacional de Luta em Defesa dos Empregos e dos Direitos, que acontece simultaneamente em todo o país.

A Polícia Militar afirmou que 200 pessoas participam do protesto. De acordo com a organização, são 1.500 participantes. Os participantes são contra propostas de alteração nos direitos trabalhistas, como a ampliação da terceirização, aumento da jornada de trabalho para 12 horas diárias e flexibilização da CLT. Além disso, o protesto cobra do governo mais agilidade para solucionar a crise.

“Diante a ameaça de propostas que tiram direitos e não garantem empregos, as Centrais Sindicais resolveram deixar as diferenças partidárias de lado e voltar a se unir para lutar contra propostas que precarizam as relações de trabalho, salário e que trazem retrocesso. O Ato de marca essa aproximação. Independente de governo A ou B, o nosso lado é o da defesa de direitos e da garantia de empregos. A conta da crise não vai ficar com o trabalhador”, diz o presidente da Força Paraná, Sérgio Butka.

Participam do ato a Força Sindical, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central Sindical e Popular Conlutas (CSP-Conlutas), Nova Central e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

Abraço nos Correios

Os manifestantes iriam marchar até o prédio da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), na avenida Cândido de Abreu, na programação inicial. De acordo com a organização, os participantes decidiram abraçar o prédio dos Correios.

Previous ArticleNext Article