Itens que seriam descartados podem ser doados em Curitiba

Mariana Ohde


O serviço de repasses de doações da Prefeitura de Curitiba registrou uma baixa de 39% neste ano, na comparação com 2014. O Disque Solidariedade atende famílias em situação de risco e vulnerabilidade social a partir do recolhimento e entrega de itens como roupas, móveis e eletrodomésticos cedidos pela população. A coleta é feita nas casas dos doadores.

Porém, de acordo com o último levantamento do Centro de Referência da Assistência Social (Cras), há 440 pedidos de doação abertos e apenas 203 interessados em doar.

O coordenador do Disque Solidariedade, Luis Carlos Costa, acredita que o número de doações sofreu uma queda por conta da situação financeira do país. Ele afirma, no entanto, que esta é uma boa época para aumentar esse número, já que muitas pessoas aproveitam as promoções de fim de ano para renovar os materiais de casa. “Diante dessas promoções, desse período em que o comércio todo incentiva as pessoas a comprarem, a gente pede que, se você for se desfazer de algum item que tem condição de utilização, faça a doação para o Disque Solidariedade. Com certeza vai ter uma pessoa que vai estar precisando”, disse.

Os materiais mais requisitados são móveis e peças de roupas. Utensílios domésticos e outros tipos de equipamentos também têm procura. É importante reforçar que os materiais devem estar em boas condições de uso. Os interessados podem entrar em contato com o Disque Solidariedade pela central 156, através do telefone ou da página na internet.

As doações também podem ser deixadas na sede da FAS Campo Comprido, que fica na rua Eduardo Sprada, número 4.520. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="400875" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]