Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Confusão entre taxistas, motorista da Uber e policial termina com três detidos

Da BandNews FM CuritibaUma confusão entre um motorista do aplicativo Uber, taxistas e um policial militar terminou com o..

Redação - 05 de agosto de 2016, 11:08

Da BandNews FM Curitiba

Uma confusão entre um motorista do aplicativo Uber, taxistas e um policial militar terminou com o encaminhamento de três pessoas a um batalhão da PM na madrugada desta sexta-feira (5) em Curitiba. A discussão teve início na Rua Bispo Dom José (Avenida Batel), por volta das 2h30.

ANÚNCIO

O fato começou após um motorista de táxi ter impedido um passageiro de embarcar em um carro a serviço da plataforma Uber.

> Curitiba tem noite de guerra entre taxistas e ubers

Nisso, o motorista não teria gostado e, depois de ter o veículo chutado pelo condutor de táxi, saiu do local. Minutos depois, ele voltou com o irmão, um policial militar. De acordo com o taxista Anderson Lenz, que trabalha na região, vários taxistas foram agredidos pelo PM e pelo irmão dele. "Ele voltou armado e bateu em taxistas que nem estavam no local no momento do ocorrido", diz Lenz.

Segundo o taxista, outros policiais apareceram depois do ocorrido. "Saíram multando todos os taxistas. Ali não tem vagas suficientes para os táxis e os motoristas estavam em fila dupla", conta Lenz.

Motoristas do Uber pedem regulamentação do serviço

> Uber busca expansão para cidade no interior do Paraná

ANÚNCIO

> Prefeitura vai realizar ação integrada para multar motoristas do Uber

Foram encaminhados a unidade policial o taxista, o motorista do Uber e o PM. Anderson Lenz afirma que, já no 12º Batalhão Policial, os taxistas puderam ouvir os policiais de plantão orientando o colega – envolvido na situação, sobre como descrever o ocorrido no boletim de ocorrência. Os taxistas afirmam, ainda, que só foram ouvidos pelos policiais militares com a chegada de uma advogada, que foi paga com dinheiro dos próprios motoristas, que fizeram uma ‘vaquinha’.

Depois de assinar um termo circunstanciado, os três foram liberados.

Procurada, a assessoria de imprensa da Polícia Militar confirma o atendimento a ocorrência, mas não comenta as acusações de agressão pois, segundo a PM, tais fatos não constam no boletim de ocorrência. Uma oitiva entre os envolvidos deve acontecer nas próximas semanas para dar continuidade ao processo. O motorista do Uber não foi localizado pela reportagem.