Contra assaltos, escola constrói casa para vigia

Andreza Rossini


Do Metro Curitiba

Depois de mais de cinco casos de assaltos, o último no fim de agosto, a mão armada e com reféns, a Escola de Educação Especial 29 de Março, no Bairro Alto, em Curitiba, decidiu construir uma casa para um vigia.

Em parceira com a construtora Mora Constrói, a escola fez o “Projeto 29”, para erguer uma casa de vigia de 50² em apenas 29 dias, a fim de que o profissional possa guardar a escola durante a noite e fins de semana.

O projeto, inclusive, já foi concluído antes da data prevista. A construção começou no último dia 13 e será inaugurada na próxima segunda-feira (11).

A escola

Existente há 37 anos, a Escola 29 de Março é uma instituição filantrópica, que atendente gratuitamente 107 alunos com múltiplas deficiências a partir dos 6 anos. Além do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos, o colégio faz atendimentos de fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia, assistência social, enfermagem e de médico psiquiatra.

Previous ArticleNext Article