Curitiba é a capital com maior número de homens fumantes

Fernando Garcel


Com informações da BandNews FM Curitiba

Dados do Ministério da Saúde apontam que 14% da população de Curitiba tem o hábito de fumar, o que representa mais de 265 mil pessoas. Desse número, cerca de 225 mil são homens, o que representa 18% da população.

Segundo o Ministério da Saúde, o tabaco pode causar mais de cinquenta doenças. Segundo o médico-pneumologista Jonatas Reichert, os sistemas mais afetados são: o respiratório e o cardiovascular.

“A pessoa pode se preocupar muito com o pulmão, que é o órgão de choque e que recebe a primeira influência, mas pode ter uma neoplasia em qualquer parte do corpo ou uma doença cardiovascular”, destaca o especialista.

De acordo com a Associação de Psiquiatria Americana (APA) o tabagismo causa: abstinência, irritabilidade, inquietude, insônia, falta de concentração, alteração do humor, queda da frequência cardíaca, dentre outros sintomas. De acordo com o caminhoneiro Adelino Antônio, estes sintomas eram constantes durante os 35 anos como fumante. “Comecei a fumar por esporte, por bonito, né… Eu não consegui largar mais. Foram mais de 35 anos. Eu usava todo tipo de produto para deixar o fumo só que não resolvia”, conta.

Cai o número de fumantes passivos no Brasil
Uso do narguilé pode ser proibido em locais públicos de Curitiba
Multa para quem fumar em veículo com criança é aprovada em Curitiba

No caso das mulheres, a capital paranaense ficou em segundo lugar. Quase 11% dos fumantes curitibanos são do sexo feminino, o equivalente a mais de 45 mil mulheres.

036_not12200_not1185-768x976Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um a cada quatro homens é fumante, para o sexo feminino esse número é de uma a cada 20 mulheres. De acordo com o coordenador estadual da Saúde do Homem, Rubens Bendlin, estes números mostram que as taxas de mortalidade masculinas são maiores do que as femininas. “Uma das ações que impactam nessa mortalidade é que o homem usa álcool e outras drogas mais do que as mulheres”, afima Bendlin.

Segundo secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto o Programa de Controle do Tabagismo, fundado há 38 anos, oferece serviços com o objetivo de reduzir o número de fumante no Estado. O cidadão que deseja parar de fumar pode buscar ajuda em Unidades de Saúde e receber tratamento gratuito pelo SUS. O serviço é oferecido em 20 Regionais de Saúde do Paraná. “O tabaco já está mais do que comprovado que é um agravante muito sério para a saúde das pessoas. Essa campanha sobre o tabagismo é importante e sempre necessária”, diz o secretário.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="451486" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]