Curitiba pode se tornar sede fixa do UFC no Brasil

Andreza Rossini


A Ultimate Fighting Championship (UFC) pode instalar a sede oficial da entidade em Curitiba. A organização norte-americana de eventos de artes marciais mistas (MMA) pretende levantar, no mesmo complexo, um hotel e um cassino, o que esbarra na legislação brasileira, que proíbe jogos de azar no país desde 2009 e os cassinos desde 1946. Os três donos da franquia são empresários do ramo nos Estados Unidos e a medida seria tomada no Brasil para tornar a sede financeiramente viável.

Um projeto de lei que autoriza o funcionamento de cassinos e bingos ligados à hotéis no Brasil foi aprovado no Senado e espera a análise da Câmara dos Deputados. Os locais seriam regulamentados pelo Executivo Federal e fiscalizados pela União, de acordo com a proposta.

Além de Curitiba, a UFC sondou o Parque Olímpico do Rio de Janeiro, construído para as olimpíadas deste ano. A prefeitura de Curitiba e o presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, preferiu não comentar o tema.

UFC não pagou fornecedores de Curitiba, denunciam empresários

Um levantamento feito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) em parceria com o Instituto Municipal de Turismo revela que o UFC em Curitiba, realizado em maio, movimentou R$ 45,2 milhões na economia da capital paranaense. Quase metade do público veio de fora da cidade (43%), e gastou R$ 22,2 milhões em hospedagem, alimentação, transporte e compras, além da movimentação indireta de R$ 23 milhões com fornecedores de hotéis e restaurantes.

Foi o maior espetáculo já promovido pela franquia UFC no Brasil e o terceiro em média de público em todo mundo, atrás dos eventos realizados em Melbourne (Austrália/2015) e em Toronto (Canadá/2011).

 

Previous ArticleNext Article