Curitiba recebe a final do maior festival de danças urbanas da América Latina

Fernando Garcel


A capital paranaense recebe nesta sexta-feira (8) e durante o final de semana a final do Festival Internacional de Hip-Hop, o FIH2, o maior festival de danças urbanas da América Latina. Depois da seletiva na Ópera de Arame, que foi ocupada por 400 bailarinos de vários estados brasileiros em maio, e das etapas em Viçosa (MG) e em Timbó (SC), dois mil bailarinos selecionados vão se reunir em Curitiba nesta que é a 15° edição do festival.

De sexta a domingo o público poderá conferir 121 coreografias. “Ficamos impressionados com a quantidade de grupos participando e acreditando nesta forma de expansão cultural”, contou o Octávio Nassur, coreógrafo e organizador do FIH2.

A abertura das apresentações finalistas, que acontecem no Grande Auditório do Teatro Positivo, traz o tema ‘FIH2 no País das Maravilhas’. A apresentação fica por conta de um coletivo de artistas dirigido por Nassur. “A ideia do tema de abertura é sempre procurar um assunto que se conecte com os curitibanos, para que os pais se interessem em levar seus filhos, dando-lhes a oportunidade de entrar em contato com a dança de forma lúdica e divertida”, explicou o coreógrafo.

A expansão da cultura da dança e de outros projetos que envolvem os palcos do teatro é, para Nassur, o objetivo mais genuíno dentro do FHI2. “A premiação alcançada pela pontuação dos grupos acaba importando menos frente à grande concentração, união e troca que acontecem durante a final da competição”, revelou.

Primeiro Fórum

Divulgação / FIH2
Divulgação / FIH2

A ideia de trocas culturais e expansão da dança resultou na organização do I Fórum Nacional de Economia Criativa para as Danças Urbanas, que acontece sábado e domingo no Centro de Convenções ExpoUnimed, em paralelo ao festival. Para Nassur, o novo evento é uma forma de elevar a discussão profissional sobre a dança, reunindo dançarinos, professores, coreógrafos e produtores de danças urbanas. A inscrição para o Fórum é gratuita e pode ser feita no site do festival.

Além do fórum e das apresentações dos grupos, que começam nos três dias às 19h30, o festival oferece palestras, exposições e workshops, que já se iniciam no período da manhã.

Internacional
Um corpo de jurados de alto gabarito, formando por profissionais da Eslovênia, França, Estados Unidos e também do Brasil será responsável por atribuir a pontuação dos grupos finalistas. O vencedor leva o prêmio de R$2 mil.

Os ingressos estão disponíveis pelo Disk Ingresso com valores que variam de R$ 31 a R$ 54.

Previous ArticleNext Article