Curitiba terá atos em solidariedade à adolescente vítima de estupro coletivo no RJ

Redação


Assim como em outras regiões do país, Curitiba tem registrado reações ao estupro registrado contra uma jovem de 16 anos cometido por 30 homens, no Rio de Janeiro. A garota foi violentada durante o fim de semana, filmada, fotografada e exposta nas redes sociais.

Desde quinta-feira (26), uma vigília acontece na escadaria do prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), na praça Santos Andrade, na capital. Com velas acesas e cartazes, manifestantes passaram a noite cobrando a punição dos envolvidos.

A mobilização tem novos atos marcados nesta sexta-feira (27) e deve acontecer novamente em frente ao prédio da UFPR. No evento convocado pelas redes sociais, mais de duas mil pessoas já confirmaram presença. A partir das 14 horas, o grupo faz o lançamento da campanha “Eu quero 30 homens presos”.

O protesto conta também com representantes do Gabriela, grupo de apoio a mulheres que venceram a violência doméstica em Curitiba; do o coletivo feminista Elas por Elas e do Coletivo Ocitocina, de produção cultural independente.

No fim de semana, um novo ato está marcado para acontecer às 15 horas de domingo (29), também em frente ao prédio histórico na Praça Santos Andrade.

Previous ArticleNext Article