Grande Curitiba e Litoral
Compartilhar

Curitiba terá novo protesto contra aumento da tarifa de ônibus nesta sexta

Com informações da repórter Ana Krüger da CBN CuritibaUm segundo protesto contra o reajuste da passagem de ônibus de Cur..

Andreza Rossini - 09 de fevereiro de 2017, 17:02

Com informações da repórter Ana Krüger da CBN Curitiba

Um segundo protesto contra o reajuste da passagem de ônibus de Curitiba está marcado para esta sexta-feira (9). O ato deve acontecer a partir das 17h30 na Praça Santos Andrade, no centro da capital.

ANÚNCIO

O aumento de R$ 0,55 na tarifa que passou de R$ 3,70 para R$ 4,25 começou a valer na segunda feira (6), quando foi realizado o primeiro protesto. O reajuste é de 15%. A principal crítica dos manifestantes é a falta de transparência do município ao definir o novo valor.

A manifestação do início da semana reuniu cerca de mil pessoas, segundo os organizadores.

ANÚNCIO

O protesto começou na Praça 19 de Dezembro e seguia pela centro rumo à sede da Urbs, na rodoviária. No meio do caminho, vândalos começaram a pichar e a apedrejar fachadas da região. A Polícia Militar (PM) interveio e usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar os manifestantes. Várias pessoas ficaram feridas. Onze foram levadas pela polícia para a delegacia, entre eles um adolescente, elas foram liberadas após pagamento de fiança.

O Ministério Público investiga possíveis excessos da PM durante o protesto. A reportagem da CBN questionou a corporação sobre por que a PM não tem conseguido evitar os episódios de vandalismo.

Em nota, a polícia militar afirmou que a postura atual da corporação é monitorar de perto os movimentos com profissionais à paisana e policial fardada nas imediações. Caso a manifestação fuja do controle, os policiais são rapidamente acionados para controlar a situação.

Deputados estaduais recorreram à justiça para barrar o reajuste da tarifa. O líder da oposição na Alep, Tadeu Veneri, do PT, protocolou uma ação popular para a revogação do reajuste. O pedido já foi negado, mas o parlamentar recorreu da decisão. Já Ney Leprevost, do PSD, protocolou um pedido de averiguação no Ministério Público para que os procuradores de justiça analisem a real necessidade do aumento no valor da tarifa de ônibus.