Em crise, Hospital de Clínicas vai receber mais recursos da União

Redação


Repórter Andressa Tavares, CBN Curitiba

O maior hospital público do Paraná, o Hospital de Clínicas (HC), em Curitiba, vai receber do Ministério da Saúde R$ 11,5 milhões até o final do ano. O recurso será disponibilizado por meio do Programa Nacional  de Reestruturação de Hospitais Universitários Federais. O HC é vinculado à Universidade Federal do Paraná.

Todos os meses, a unidade já recebe cerca de R$ 8 milhões da União.

Segundo a administração do HC, o valor extra vai servir para custeio de insumos, materiais, pagamento de fornecedores e prestadores de serviço. A previsão é de que a primeira parcela seja liberada até o fim do mês. Os recursos poderão ser usados também em obras.

E justamente por conta da crise econômica pela qual passa o Hospital, a unidade diz que não pode pagar mais que 5% de reajuste salarial para os funcionários da Funpar que trabalham no HC. A categoria, representada pelo Sinditest, pede a reposição da inflação – cerca de 9%. Com o impasse, 300 funcionários, cerca de de 10% do quadro geral, seguem de braços cruzados desde o dia 6 de junho.

Já os trabalhadores da Funpar prometem mais uma manifestação em frente à Fundação da Universidade Federal do Paraná nesta sexta-feira (17). A partir das 11h, o grupo deve bloquear ruas do centro da capital. A interdição deve seguir até pelo menos as 13h, explica o diretor do Sinditest, José Carlos de Assis.

Em meio a tudo isso, as unidades de terapia intensiva cárdica, pediátrica e neonatal do HC correm o risco de serem interditadas se melhorias não forem feitas num prazo de 4 meses. A notificação de interdição ética foi apresenta no inicio do mês pelo Conselho Regional de Medicina.

Previous ArticleNext Article