Exposição mostra olhares sobre refugiados que migraram para Curitiba

Andreza Rossini


Seis fotógrafos, entre eles dois sírios, assinam a mostra de fotografias “Entre Mundos” que abre nesta quarta-feira (15), às 19 horas, na Rodoferroviária de Curitiba. O evento pretende aprofundar o conhecimento sobre a realidade dos refugiados e as razões que levam as pessoas a abandonar suas casas. São 30 imagens de cenas do cotidiano de refugiados que vivem na capital que fazem contraponto a imagens dos países de origem dos personagens retratados na mostra. A abertura da mostra também contará com a apresentação da cantora angolana Carla Afonso e de um grupo musical formado por refugiados. O evento marca a passagem do Dia Mundial do Refugiado, no próximo dia 20.

Em Curitiba, a mostra está sendo realizada pelo Instituto de Reintegração do Refugiado (ADUS), com a colaboração da URBS e da Assessoria de Direitos Humanos e da Igualdade Racial da Prefeitura. Na próxima segunda-feira (20), Dia Mundial do Refugiado, serão exibidos slides no Salão Nobre da Prefeitura, durante o evento intitulado “Mídia e Refúgio”. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e seus parceiros organizaram diferentes eventos gratuitos em várias capitais do país para marcar a data.

Bruno Covello, Bruno Santos, Diogo Sabóia, Michele Bavos, Amr Houdifeh e Fierelle Mamek, os dois últimos sírios, são os fotógrafos que assinam os trabalhos. A mostra permanecerá por 15 dias na Rodoferroviária e, entre 1º. e 30 de julho, será exposta em outros quatro terminais: Santa Felicidade (01 a 08/07), Santa Cândida (09 a 16/07), Boqueirão (16 a 22/07) e Pinheirinho (24 a 31/07). De acordo com dados da ACNUR, em todo o mundo, cerca de 60 milhões de pessoas encontram-se fora dos seus locais de origem por causa de guerras, conflitos e perseguições ou por graves violações dos direitos humanos. Desse total, mais de 20 milhões são refugiados, pessoas que cruzaram uma fronteira internacional em busca de proteção.

O Brasil se insere neste contexto e registra também um número recorde de refugiados reconhecidos e de solicitantes de refúgio. O país abriga cerca de 8 mil refugiados de 81 nações diferentes, além de ter recebido 12 mil solicitações de refúgio durante o ano de 2014, conforme dados das organizações.

As informações são da Prefeitura de Curitiba

Previous ArticleNext Article