FAS vai abrir 180 vagas para pessoas em situação de rua no inverno

Andreza Rossini


Por Thiago Machado do Metro Curitiba

A partir da semana que vem a prefeitura dará início à abertura de 180 leitos noturnos recém preparados para atender a população de rua da capital.

Um barracão no Linhão do Emprego, no Bairro Novo, de propriedade do município, foi reformado para receber um novo Centro Pop. O local vai ofertar atividades durante o dia, com capacidade para 80 pessoas, e além disso um equipamento foi criado para abrir 100 leitos durante a noite.

Já a praça Plínio Tourinho, na rua Engenheiros Rebouças em frente à Vila Capanema, teve seu ginásio de esportes reformado. A praça já conta com um Centro Pop e agora abrirá 80 vagas de pernoite. Ele deve começar a atender até o final do mês.

A presidente da FAS (Fundação de Ação Social), Larissa Tissot, garante que a prefeitura não vai fechar vagas em outros locais, em ‘substituição’ às novas. “O que estamos fazendo é uma ampliação. É o resultado da nossa preocupação em ser uma cidade mais acolhedora e para a ajudar a população a enfrentar o frio”, diz.

Para trabalhar nos novos centros o município está fazendo um remanejamento dos seus funcionários, inclusive dos lotados em outras pastas que não a FAS.

Campanha inverno 2017

Na próxima semana a prefeitura também deve fazer o lançamento das ações para o inverno. Entre elas está a campanha de arrecadação de roupas de frio. No último mês a FAS já fez um pedido para que a população doe roupas, mas os estoques seguem baixos. “Queremos lembrar que as pessoas podem ligar na Central 156 e agendar uma retirada de material. A prefeitura pode ir recolher”, diz Larissa.

Parcerias

Na terça-feira houve uma reunião entre representantes das igrejas evangélicas e a prefeitura. Durante a reunião ficou acertado que as igrejas apresentarão por escrito, ao gabinete do prefeito, os projetos que já desenvolvem, para estudar novas parcerias. “As igrejas evangélicas estão sendo muito solidárias. Já fazem entrega de sopas e vão participar ainda mais”, diz Larissa. Em torno de 20 organizações de igrejas evangélicas têm projetos voltados às pessoas em situação de rua em Curitiba e mais de mil pessoas já teriam sido atendidas.

Previous ArticleNext Article