Fiscalização em aeroportos aumenta e provoca atrasos no Afonso Pena

Redação


Com informações da BandNews FM Curitiba

O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, registrou longas filas no início desta manhã devido às mudanças estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Os procedimentos de inspeção dos passageiros ficaram mais rigorosos, com a possibilidade de revista física, a exigência de retirada de equipamentos eletrônicos de bolsas e a revista aleatória de bagagens no momento de passagem pelo raio X.

> Aeroporto de Curitiba é eleito o melhor do país
> Normas de segurança nos aeroportos ficam mais rigorosas a partir de hoje

O engenheiro eletricista Felipe Javorski embarcou nesta segunda-feira (18) no Afonso Pena com destino a Guarulhos, em São Paulo. Ele conta que a movimentação estava bem grande no início da manhã. “A gente acessou o saguão do acesso do embarque e já tinha muitas filas. O que eu notei de diferente foi que pediram para retirar notebooks de dentro de mochilas, cintos, sapatos, mas nada de muito diferente”, conta Javorski.

As novas regras estabelecem que pode haver revista física, a ser realizada por um profissional do mesmo sexo do passageiro. O procedimento, caso solicitado, pode ser feito em um local reservado. No entanto, na manhã de segunda-feira, segundo Javorski, não houve revista de passageiros. “Havia bastante agentes de segurança, mas não havia aumento de policiamento efetivo ou de agentes federais”, diz.

O engenheiro também questiona a demora para implantação desses novos procedimentos. Para ele, o país deveria ter buscado essa adaptação há muito tempo e não a menos de 20 dias do início das Olimpíadas. “Não é a primeira vez que o Brasil vai sediar um evento de proporções gigantescas, como as Olimpíadas do Rio de Janeiro. Os problemas de atentados estão acontecendo por todos os lados. O protocolo de segurança para aeroportos é um padrão internacional, mas parece que as autoridades brasileiras acordaram para isso agora”, afirma.

A Anac afirma que as medidas em vigor a partir desta segunda-feira (18) não têm ligação com as Olimpíadas ou outro fator externo. Segundo o órgão, os novos procedimentos são adotados para alcançar o padrão internacional de segurança nos terminais. A orientação aos passageiros é de que cheguem com 1h30 de antecedência para embarques de voos nacionais.

Previous ArticleNext Article