Greca inclui projetos na lei de zoneamento de Fruet

Narley Resende


Thiago Machado, Metro Jornal Curitiba

Entregue à Câmara Municipal entre o 1º e o 2º turno das eleições, o projeto da nova lei de zoneamento de Curitiba só será votado no ano que vem. O prefeito eleito, Rafael Greca (PMN), já prepara a inclusão de propostas de governo no texto da lei e por isso pediu para que a discussão fosse prolongada até 2017.

Segundo Luiz Fernando Jamur, que comanda os trabalhos da transição na equipe de Greca, a lei deve receber mudanças como um novo eixo de transporte e a criação do Vale do Pinhão, no Rebouças, além de adaptações de Uso do Solo na Caximba e no Umbará. Todos esses projetos foram apresentados durante a campanha eleitoral de Greca.

“De maneira nenhuma nós estamos fazendo uma crítica ao projeto de lei que foi apresentado. Apenas queremos aproveitar a oportunidade para fazer inclusões”, diz Jamur. Ele explica ainda que a lei de zoneamento tem mais de 600 artigos, por isso a análise da nova gestão sobre as regras nem foi concluída. “Um zoneamento não muda de uma hora para outra. A lei anterior durou 35 anos e a atual já está em vigor há 10”, lembra.

Entre as mudanças que Greca deve propor estão as melhorias na linha Inter-2 e uma nova ligação Portão-CIC. Na Caximba e no Umbará o futuro prefeito buscará sanar ocupações irregulares, por exemplo. Já o Vale do Pinhão exigirá um novo tipo de ocupação no Rebouças.

Vereadores

O atual presidente da Câmara, Ailton Araújo (PSC) afirma que não recebeu nenhum pedido oficial para adiar a aprovação da lei, mas que a própria tramitação já faria com que a votação definitiva só ocorresse mesmo no ano que vem.

O atual presidente da Câmara, Ailton Araújo (PSC) afirma que não recebeu nenhum pedido oficial para adiar a aprovação da lei, mas que a própria tramitação já faria com que a votação definitiva só ocorresse mesmo no ano que vem.

No momento a Câmara planeja reunião pública sobre o projeto de lei, em dezembro. Segundo o relator do Plano Diretor na Casa, vereador Jonny Stica (PDT), ainda será feita uma verificação para confirmar se as propostas do plano estão contempladas. “O mais importante será dar transparência”, diz.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="396228" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]