Hospitais vão receber pagamento de novembro da prefeitura

Roger Pereira


Da SMCS

A Secretaria Municipal da Saúde vai quitar no máximo até a próxima segunda-feira (9) os R$ 26,5 milhões referentes aos serviços prestados pelos hospitais da rede pública em dezembro e que não foram pagos pela gestão anterior. Isso pode ocorrer na sexta-feira (6), dependendo da velocidade das operações bancárias.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (4) pelo secretário municipal de Saúde, João Carlos Baracho, na reunião de instalação do comitê gestor criado para discutir mensalmente questões relacionadas aos hospitais. O encontro reuniu representantes de cada um deles – como Cajuru, Evangélico, Santa Casa e Pequeno Príncipe –  além do secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto.

Segundo Baracho, o pagamento só será possível porque a secretaria conseguiu rastrear o destino dos restantes R$ 26.570.549,61 dos cerca de R$ 47 milhões repassados pelo Ministério da Saúde antes do Natal e que sofreram desvio de finalidade. Em vez de pagar os prestadores de serviços, explicou, o dinheiro então disponível foi transferido para outras 13 contas – referentes a diferentes ações da própria pasta. O dinheiro precisa ser estornado para o Fundo de Saúde e, então, destinado a cada hospital.

Alívio

O anúncio foi comemorado pelos dirigentes hospitalares. “Há muito não éramos recebidos com tanta transparência e abertura de informações. Isso é muito positivo porque nós efetivamente queremos fazer parte do sistema de saúde de Curitiba”, disse o presidente da Federação das Misericórdias do Paraná (Femipa), Flaviano Ventorim.

Já o interventor do Hospital Evangélico, Carlos Motta, recebeu a notícia “com muita felicidade”. “Tenho certeza que disporemos de novos meios de atuar na assistência à saúde”, definiu.

O secretário Baracho também antecipou aos representantes do segmento hospitalar mais duas medidas para fazer frente à crise que afeta também a rede de atenção básica de saúde de Curitiba – que são os postos de saúde e as unidades de pronto atendimento (UPAs). A primeira será um aporte extra de recursos aos hospitais, na próxima semana, pelo prefeito Rafael Greca. A segunda será a antecipação do repasse do Ministério da Saúde referente ao pagamento de dezembro.

A próxima reunião do comitê ficou marcada para 25 de janeiro mas a ideia é tornar esses encontros quinzenais ou mensais, conforme as necessidades dos hospitais e da secretaria nessa fase de ajuste.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="407053" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]