IAP apreende 4 toneladas de pinhão em Curitiba

Andreza Rossini


Repórter Ana Krüger da CBN Curitiba

Fiscais do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) apreenderam quatro mil quilos de pinhão verde. O produto era vendido na Ceasa de Curitiba.

A colheita e comercialização do pinhão verde é proibida em qualquer época do ano. A determinação está prevista em uma portaria do Instituto Ambiental do Paraná, o IAP.

Nesse estado, as pinhas podem conter fungos e são prejudiciais à saúde, assim como os pinhões que não estão maduros o suficiente para o consumo.

Comerciantes estavam ignorando a determinação, e vendiam a semente ainda verde na Ceasa de Curitiba. Após denúncias recebidas, o IAP foi até lá e flagrou a irregularidade. Foram apreendidos quatro mil quilos de pinhão verde. O material vai ser armazenado nas dependências do IAP e vai passar por uma avaliação.

Os infratores flagrados foram notificados a comparecerem no IAP para apresentação de documentos e para dar continuidade aos atos administrativos previstos na legislação.

Quem vender, transportar ou armazenar a semente antes de 1º de abril pode responder a processos administrativo e a criminal, além de receber auto de infração ambiental e multa de R$ 300,00 para cada 60 quilos de pinhão. A portaria do IAP tem o objetivo de permitir o amadurecimento do pinhão e a reprodução de araucárias e da fauna, que também se alimenta da semente.

Denúncias sobre a venda irregular de pinhão podem ser feitas no link “Fale Conosco”, no site do IAP (www.iap.pr.gov.br), ou diretamente nos Escritórios Regionais do órgão ou na Polícia Ambiental.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="423979" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]