Interditada após suposta contaminação, unidade de saúde de Curitiba não tem previsão para reabertura

Narley Resende


A Unidade de Saúde Medianeira, na região do bairro Boa Vista, em Curitiba, está interditada há duas semanas. após quatro idosos, segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), apresentarem reações adversas à aplicação de vacina contra gripe.

No dia 6 de maio, a SMS anunciou a suspensão das atividades na unidade para investigação dos casos e, desde então, os usuários são atendidos em outros locais.

A Secretaria comunicou que três idosos apresentaram sintomas como musculatura rígida, febre e dor no local da aplicação da vacina.  Eles procuraram individualmente serviços de saúde e precisaram de internamento por apresentarem quadro de infecção bacteriana. Após a divulgação do caso, um quarto idoso relatou os mesmos sintomas e também foi internado.

Segundo a assessoria da Prefeitura de Curitiba, três idosos, com mais de 60 anos, já tiveram alta. O outro segue hospitalizado em estado grave.

A SMS divulgou que realizaria análises para identificar o tipo de infecção que afetou a unidade interditada. Até este domingo (21), porém, não há resultado.

Não há outros casos registrados nas unidades de Curitiba durante a campanha de vacinação.

Campanha

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou novos dados sobre a campanha nacional de vacinação contra a gripe, que termina daqui a uma semana, no dia 26 de maio.

Em Curitiba, 66,1% do público-alvo da campanha foram imunizadas até o momento, o que representa 316.674 pessoas.

A vacina contra a gripe está disponível nas unidades básicas de saúde. Podem ser vacinadas as crianças entre seis meses e quatro anos; gestantes; mulheres que passaram pelo parto em até 45 dias; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores da saúde; povos indígenas; portadores de doenças crônicas com indicação médica para a vacina; professores de escolas públicas e privadas; além de adolescentes que estão sob medidas socioeducativas e presos.

Os idosos foram os que mais procuraram a vacina contra a gripe. Foram 169.696 doses aplicadas, o que corresponde a 84,5% da população idosa da cidade. Segundo a secretaria de saúde, a vacina desta campanha é trivalente, com componentes dos vírus H1N1, H3N2 e B. A vacina disponível nas unidades de saúde só protege contra a gripe e não contra o resfriado ou outras doenças infecciosas respiratórias.

A vacina contra a gripe é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia ou alergia a ovo de galinha e derivados, assim como a qualquer componente da vacina.

Com CBN Curitiba

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="432606" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]